segunda-feira, setembro 25, 2017

Rastros da destruição parte:08


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  - Espero que sim.
  Quando Davi olha para rua, ele imediatamente se levanta e vai à parte que estava perto do motorista, ficou batendo no vidro.
  - Acelera Porra!
  A Lina olhou para a rua viu que o boitatá estava perseguindo eles, tinha jipes pertos que estavam atirando com metralhadoras na criatura, mísseis de jatos atingiam ela, causando muitas explosões, mas ela continuava na perseguição.
  - Vamos, vamos, vamos.... - a Lina ficou repetindo isso varias vezes.
  Até que algo faz com que o boitatá vai para o outro lado, quando a Lina viu isso, fez com que ela se tranquilizar-se o Davi chegou perto dela, abraçou ela, ficou venda a estrada, ficava observando se ele aparecia de novo.
  - Pode me fazer um favor.
  - Qual?
  - Depois disso tudo podemos ver o star wars.
  - Sério.
  - Eu não me importaria de ver esse filme.
  - Ok, quando tudo isso acabar a gente vai ver.
  - O que a gente vai fazer depois?
  - Por enquanto vamos nos concentrar em sair dessa vivos, depois pensamos nisso.
  Eles chegaram à base do exercito, eles saíram do caminhão, ficaram andando pela base, os soldados ficavam indo em direção aos médicos, um doutor colocou um curativo na cabeça do Davi, agora ele estava bom do machucado na cabeça.
  - Eu com sede – Disse o Lina.
  - Espere um segundo – Ele pega umas das garras de água para ela – toma beba um pouco.
  - Ok – Ela bebe um pouco da água – Muito obrigada.
  Eles depois ficaram escutando um radio, sobre o que estava acontecendo, ficavam ouvindo a notícia de onde ele estava atacando, todos estavam apreensivos, algumas pessoas estavam chorando.
  - Vamos matem esse filho da puta – Disse o Davi.
  - Por que ele não morre logo.
  Eles ficavam os ouvindo o barulho de explosões perto deles, isso deixou todo mundo apavorado, Davi olha para um lança missel, depois ficou ouvindo os barulhos se aproximando.
  - O que a gente vai fazer? – Disse a Lina.
  - Vamos lutar.
  - O quê?
  - Esse bastardo matou a minha família, eu vou matar ele.
  - Você está doido.
  - Não importa para onde a gente corra ele aparece, pois chega de correr.
  - Isso não é um filme.
  - Eu sei disso, mas não importa.
  - Não acredito que isso esteja acontecendo.
  - Ele está vindo.


Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02
Rastros da destruição parte:03
Rastros da destruição parte:04
Rastros da destruição parte:05
Rastros da destruição parte:06
Rastros da destruição parte:07

sexta-feira, setembro 22, 2017

Rastros da destruição parte:07


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  - Nós vamos sobrevier a isso de algum modo.
   Ele viu vários carros de policia passando por eles, também via veículos do exercito, também via carros se batendo fazia o máximo para não bater em nenhum carro, toda a concentração dele estava nas ruas, a Lina ficava vendo se algo caia do céu.
  Ele ligou o rádio para ter alguma noticia da criatura, o carro de vez em quando dava uma tremida, pelos jatos que estão passando, eles por milagre estavam coseguindo sair dessa situação, então um jato caiu na frente deles.
  Não conseguiu controlar a situação desta vez, bateu no jato, ficou inconsciente por um tempo, depois quando acordou, notou que a sua testa estava sangrando, olhou para a Lina viu que ela estava acordando.
  - Você está bem? – Disse o Davi.
  - Sim, nada parece está quebrado e você?
  - Estou com a testa sangrando.
  - Você vai ficar bem?
  - A gente ver isso depois, temos que sair desse carro.
  Os dois saíram do carro, depois os dois começaram a correr, carros batiam do lado deles, casas eram destruídas, jatos caíam perto deles, não importava o que acontecia os dois estavam juntos, depois eles viram um de repente eles vem uma caminhão do exercito levando as pessoas do lugar.
  Sem pensar duas vezes eles foram ao caminhão, entraram e sentando em uma tabua de madeira, para as pessoas sentarem. Quando estavam lá ficaram vendo o que estava havendo todo o inferno, ele olhou para uma pessoa.
  - Você sabe para onde eles vão nos levar? – Disse o Davi.
  - Eles disseram que vão nos levar para uma base – Disse a Pessoa.
  - Este ataque está acontecendo do nada.
  - Você está enganado o boitatá não começou hoje o seu ataque, ele estava atacando as cidades do interior.
  - O quê?
  - Foram encontrados vários carros queimados nas estradas.
  - Como você sabe disso tudo?
  - Fiquei acompanhando as notícias.
  - Por que eles não se prepararam para essa coisa antes.
  - Só conseguiam enxergar os rastros de destruição dele, mas nunca conseguiam ter uma confirmação visual de que era ele mesmo que estava atacando.
  - A pior parte que o meu irmão estava voltando do interior.
  Foi nesse momento que percebeu que ele era único membro da família que estava vivo, ficou cobrindo os olhos, estava começando a chorar, a Lina o abraçou e começou a chorar no ombro dela.
  - Você vai superar tudo isso – Disse a Lina.
  - Não acredito que toda a minha família morreu.
  - Vai se fuder boitatá.
  - Vai se fuder boitatá.
  - Nós vamos escapar.


Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02
Rastros da destruição parte:03
Rastros da destruição parte:04
Rastros da destruição parte:05
Rastros da destruição parte:06

quinta-feira, setembro 21, 2017

Rastros da destruição parte:06


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  - Você está ouvindo isso?
  Eles escutam um barulho de um avião caindo imediatamente, ficaram procurando, da onde estava vindo um barulho e viram ele, então os dois se esconderam atrás de uma parede ficavam esperando tudo acabar.
  Houve uma explosão forte destruído todos os vidros do local, eles ficaram com zumbido nos ouvidos, depois quando isso acabou.
  - Você está bem? – Disse o Davi.
  - Sim estou.
  Quando começaram a andar viram uma pessoa completamente queimada, andando como se fosse um zumbi, na rua até que ele caiu no chão, foi só naquele momento que viram o verdadeiro horror do que está acontecendo.
  - Eu não quero morrer – Disse a Lina.
  - Não se preocupe, quando a gente chegar aos barcos tudo isso vai acabar.
  - Você acha que exército vai cuidar disso.
  - Espere um segundo.
  Ele correu para o supermercado depois voltou correndo com o martelo e uma faca.
  - O que você vai fazer com isso? – Disse a Lina.
  - Você vai ver.
  Ele vai em direção a um carro, com o martelo quebra o vidro do carro, depois joga os vidros no chão, depois a Lina entrou no carro, conseguiu fazer a ligação direta, depois ligou o carro e os dois estavam saindo daquele lugar.
  - Ok, tenho que perguntar como você sabe fazer ligação direta? – Disse a Lina.
  - Teve uma vez que o meu irmão perdeu a chave do carro, então nós dois aprendemos a fazer ligação direta até a gente encontrar a chave, eventualmente nós encontramos ela.
  - Ainda bem que você adquiriu esse conhecimento.
  Um carro bateu neles, mas os dois ainda estavam dirigindo na estrada.
  - Filha da puta! - Disse a Lina.
  - Espero que a gente sobreviva até lá.
  - Me diga você acha que a gente ficar no mar até quando?
  - Talvez até o exército brasileiro acabar com eles.
  - Você acha que eles conseguem?
  - Você tem que ter mais fé no nosso exercito.
  - Espero que você esteja certo, não quero ter que ficar vivendo no mar o resto da minha vida.
  - Tudo isso vai acabar um dia.
  - A questão o que vai acabar primeiro a nossa civilização ou o maldito do boitatá.
  - Espero que acabem com eles primeiro.
  Uma bola de fogo caiu no chão, isso os pegou de surpresa, por sorte ele conseguiu desviar do buraco que essa explosão fez.
  - Que merda! – Disse o Davi.
  - Droga o matem logo.
  - Vamos lá saiam do caminho.
  - Eu não quero morrer.



Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02
Rastros da destruição parte:03
Rastros da destruição parte:04
Rastros da destruição parte:05

quarta-feira, setembro 20, 2017

Rastros da destruição parte:05


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  Ela estava segurando no ombro dele, então ouviram um barulho de uma criatura, os dois se viraram e viram uma cobra de fogo gigante estava se aproximando deles, os dois ficaram por um segundo vendo o boitatá.
  - Nós temos que sair daqui – Disse a Lina.
  Vendo que o Davi não estava se movimentando, ela segurou na mão dele, ficou puxando ele, até se levantar, os dois começaram a correr, os dois decidiram dobrar uma rua, continuaram a corrida, depois ficaram descansando em uma parede.
  - Filho da puta! – Gritou ele – Você vai pagar por ter matado os meus pais.
  - O que a gente vai fazer?
  - Continuar correndo.
  Lina estava vendo as pessoas correndo, os carros indo à alta velocidade acertando algumas pessoas, não estava acreditando que isso estava acontecendo.
  - Você viu o tamanho daquela criatura? – Disse o Davi.
  - Sim.
  - Me diga você acha que ele consegue nadar?
  - Eu não sei, acho que não?
  - Temos que ir para o litoral achar um barco, sai daqui o mais rápido possível.
  - Você acha que isso vai dar certo.
  - Só tem um jeito de a gente saber.
  Os dois estavam andando, ficava olhando as pessoas correndo, um carro em alta velocidade quase os acertou, mesmo assim eles continuavam a jornada deles, por enquanto era só isso o que eles podiam fazer.
  Então viram uma casa perto deles ser destruída por uma explosão, eles olharam para a rua não tinha nenhum sinal da criatura, então olharam para cima e viram bolas de fogo caindo do céu, ficaram vendo onde elas caiam.
  - Só o que me faltava me preocupar com ataque quem vem do céu – Disse o Davi.
  - Vamos continuando, eu fico vendo se alguma bola de fogo irá cair em nossa direção.
  - Boa ideia.
  Então o Davi ver um supermercado.
  - Nós temos que ir para lá – Davi apontou para o supermercado.
  - O que você quer comprar?
  - Nós temos que pegar suprimentos para a nossa viagem.
  - Ok, vamos.
  Os dois entraram no supermercado, quando entram lá encontraram duas mochilas grandes, cada um ficou com uma, então cada garrafa de água que eles encontravam, colocavam na mochila a mesma coisa com alimentos não perecíveis depois de encontraram na porta do supermercado.
  - Pegou tudo – Disse o Davi.
  - Sim.
  - Agora temos que arrumas um jeito de ir atrás do barcos.
  - Temos que ir andando.
  - Espere.
  - O que foi?


Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02
Rastros da destruição parte:03
Rastros da destruição parte:04

terça-feira, setembro 19, 2017

Rastros da destruição parte:04


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  Eles ouvem gritos do lado de fora da rua, todos dentro da casa ficaram calados, não sabiam o que fazer sobre essa situação, Davi foi para perto da janela, ficou vendo várias pessoas correndo, estava aterrorizado com essa cena.
  - Eu acho que a gente devia cancelar o cinema por hoje? – Disse o Davi.
  Lina se aproximou da janela, ficava vendo as pessoas correndo e gritando, isso a deixou apavorada, então se aproximou do Davi e o abraçou, ele notou que ela estava tremendo, ficava pensando em algo que dizer para acalmar ela.
  - É eu entendo – Disse a Lina.
  - Pai, veja o noticiário e veja o que está acontecendo?
  - Já vou olhar.
  De repente a energia da casa acabou, a mãe dele se aproximou do pai dele, os dois ficaram segurando a mão um do outro, ficavam olhando em volta para ver se mais alguma acontecia tudo que eles ouviam eram gritos.
  - Só pode está de brincadeira comigo? – Disse o Davi.
  - O que a gente vai fazer?
  - A energia pode não ter acabado em todo o canto, ligue para os seus pais, talvez eles possam nos dizer o que está havendo.
  Ela pegou o celular, ligou para a família dela, ficou tento toda uma conversa então quando a conversa acabou ela desligou o telefone.
  - Eles sabem que está havendo? – Disse o Davi.
  - Eu tive a confirmação deles sobre o que está acontecendo?
  - O que está havendo?
  - Eles estão dizendo... não acredito que vou dizer isso, mas eles estão dizendo que é o boitatá.
  - O boitatá?!
  - Foi o que eles disseram.
  - Eles notaram que nós não estamos para brincadeira.
  - Notei que pela voz deles que eles estavam em choque pelo o que está acontecendo.
  - Então é o ataque do boitatá.
  - Praticamente, sim.
  Todos eles escutaram um som de explosão, toda a casa começou a tremer pela onda de choque, todo mundo na casa ficou calado, então ouviram outra explosão, aconteceu à mesma coisa que a anterior.
  - O que essa foi perto – Disse o Davi.
  - O que a gente vai fazer? – Disse a Lina.
  - Nós temos que sair daqui, rápido.
  - Fiquem esperando lá fora, eu vou pegar o carro – Disse o Pai dele.
  - Certo – Disse o Davi.
  Os dois saíram da casa, estavam no lado de fora para tentar facilitar a saída do carro, de repente a casa dele explodiu, os dois foram jogados pelo impacto, então quando se levantaram ele viu a casa destruída, ficou de joelhos.
   - NÃAAAAAAA....
  - Oh meu deus.

Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02
Rastros da destruição parte:03

segunda-feira, setembro 18, 2017

Rastros da destruição parte:03


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  De noite em um quarto estava Davi Santos irmão do Pedro, ele tinha cabelo curto e preto, olhos castanhos, junto com ele estava a Lina, ela tinha cabelos longos e pretos. Eles estavam em uma cama se beijando.
  - O que você quer fazer hoje? – Disse a Lina.
  - Você sabe muito bem o que eu quero fazer – ele beija na boca dela, depois fica com um sorriso.
  - Alem disso.
  - Talvez a gente possa ver um filme.
  - Que filme você quer ver?
  - O novo Star wars.
  - Qual é o nome do filme?
  - Star wars episodio sete, o despertar da força.
  - Você sabe se as críticas tão sendo boas?
  - Pelo que eles estão me falando, estão dizendo que o filme.
  O Davi ele já viu todos os filmes da saga star wars menos esses, ele quer convidar ela, mas para ele tem um problema, não que ele acha que mulheres não gostam de star wars, é que a Lina gosta mais de Jornada nas estrelas do que star wars.
  Por isso não é uma coisa muito fácil convida para ela para ver um dos filmes dessa saga, se ela não o quiser sempre pode tentar ir com os amigos, mas tem uma coisa dentro dele, que faz com que a Lina goste das mesmas coisas que ele.
  Ele quer fazer, mas sem tentar ser um chato, não quer colocar pressão nela para gostar de algo, porque sempre acontece o oposto do que a pessoa quer normalmente a pessoa costuma odiar o que você quer apresentar.
  - O Jantar está pronto – Falou a mão do Davi.
  - Vamos comer – Disse o Davi.
  - Certo – Disse a Lina.
  Eles vão para a sala, o pai dele estava no sofá vendo TV, enquanto a mãe estava preparando a mesa, eles dois foram comendo a comida dela, eventualmente todos foram na mesa comer a sua comida.
  - Estou cheia – Disse a Lina.
  - Eu também – Disse o Davi.
  - Vocês vão para algum lugar hoje – Falou a mãe.
  - Ainda estamos decidindo – Disse a Lina.
  - Não se esqueça de que o seu irmão ele vai vim aqui hoje.
  - É eu sei – Disse o Davi.
  - Eu já preparei o quarto dele.
  - Ele já telefonou para dizer onde ele está?
  - Não.
  - Que estranho ele não é assim, ele sempre nos atualiza.
  - É eu sei estou começando a fica preocupada.
  - Tenho certeza que ele deve ter se esquecido de ligar.
  - É deve ser isso.
  - É eu espero que seja isso.

Historias relacionadas:
Rastros da destruição parte:01
Rastros da destruição parte:02

sexta-feira, setembro 15, 2017

Rastros da destruição parte:02


Fonte:Mistérios Fantásticos - blogger

  Então todos entraram no carro, então saíram de lá chocados com toda essa situação, Pedro até ligou o radio para tocar alguma musica para tentar mudar esse clima que eles estavam, mas ninguém estava se acalmando.
  Então eles viram outro carro queimado, desta vez eles continuaram com o carro em movimento.
  - Mas que merda – Disse o Wagner.
  - Se acalme – Disse o Pedro.
  - Me acalmar!
  - Não vai ajudar em nada a gente entrar em pânico.
  - A gente acabou de ver outro carro queimado não foi?
  - Foi.
  - Tem alguma coisa muito errada acontecendo.
  - Você não faz ideia o quanto.
  Na frente tinha um carro virado, outro carro parado, outro fora da estrada, todos estes carros tinham um coisa todos estavam queimado, cada vez que continuava dirigindo carro o nível de tensão aumentava.
  - Será o fim do mundo? – Disse o Ricardo.
  - Eu não acho que seja isso - Disse o Pedro.
  - Então o que pode ser isso?
  - Eu simplesmente sei que isso não é uma coisa boa.
  - Eu estou com muito medo.
  - Sei como você se sente.
  - Será que todos estão bem.
  - Seja lá o que for isso está indo em direção à cidade, tomará que o meu irmão consiga segura essa onda até eu chegar a casa.
  Uma coisa que nota é que na estrada havia uma rastro de destruição, tudo fazendo uma linha reta, isso só estava acrescentando as coisas que ele não sabia sobre essa situação toda.
  - Estou com medo – Disse a Roberta.
  Ele segura na mão na Roberta, depois ficava olhando a estrada para ver se ele via algo de estranho, mas ele só encontrava mais carros queimados na estrada, eles só ficavam vendo horrorizados com essa situação.
  - Estou dizendo cara é o fim do mundo – Disse o Ricardo.
  - Estou começando a concorda com você.
  - Estou com muito medo – ele estava chorando – você não faz ideia o quanto.
  - Nós vamos sobreviver a isso.
  - Seja lá o que isso seja.
  - Nós temos que dar um jeito.
  - Você tem razão.
  - Será que isso está acontecendo em todo canto?
  - Eu não sei... mas o que é isso.
  Todo o carro deles ficou coberto de chamas, matando todos eles, depois quando tudo acabou o carro deles ficou sendo só mais um carro queimado na estrada, mas onde de terror não estava nem perto de acabar.

Historia relacionada:
Rastros da destruição parte:01