quarta-feira, dezembro 29, 2010

star monster ep:02

(cena)
andré já estava se preparando para dar soco.
Jéssica:
- vocês dois não lutem.
alan:
- nós mal começamos.
jéssica:
- imão por favor não comece.
(cena)
duas pessoas se aproximam deles, um é um homem de cimento o outro é um homem verde com cabelo loiro para cima e tem uma flauta.
homem verde:
- vocês três tem alguma star monster?
andré:
- se a gente tiver o que vocês tem haver com isso?
homem verde:
- nós vamos roubarlos.
andré:
- neste caso.
(cena)
andré tira a Star do bolço.
andré:
- espinhete.
(cena)
eles se transforma no espinhete.
espinhete:
- venham tirar.
homem verde:
- ok
homem cimento:

quinta-feira, dezembro 02, 2010

STAR MONSTER ep:01

(cena)
um homem de camisa preta, estava deitado perto de uma arvore.
Grito:
- seu desgraçado.
(cena)
um homem de cabelo loiro, e camisa azul sem manga, e uma calça azul, ele se aproximou do homem de preto.
Homem de azul:
- André seu desgraçado.
André:
- o que foi alan?
Alan:
- mas você é um desgraçado mesmo.
André:
- o que foi?
Alan:
- você estar saindo com a minha irmã.
André:
- o que? você estar querendo me dar os parabéns.
(cena)
o alan segura a camisa do andré e levanta ele.
Alan:
- você é a pessoa que eu menos suporto e portanto não quero você perto dela.
André:
- isso é uma coisa que você vai ter que conviver.
Alan:
- desgraçado.
(cena)
Alan afastar um braço para dar um soco, andré da uma joelhada na barriga de Alan.
André:
- eu vou ficar com elas todas as noites.
(cena)
Alan dar uma pequena afastada.
Alan:
- eu quero que você se afasrte dela.
André:
- eu vou fazer isso, e depois eu vou vim com tudo para ela.
Alan:
- eu sabia que você erá do tipo que gostava de brigas.
André:
- o que eu gosto mesmo é de uma luta nas brigas não existe muitas tecnicas.
Alan:
- Mostre o sabe fazer.
(cena)
andré se aproxima e dar um soco, alan se abaixa, Alan dar um impulso para atacar com a cabeça no peito dele, andré com o outro braço da uma cotovelada na cabeça de Alan:
- desgraçado.
(cena)
a visão de Alan estava vendo tudo dobrado.
Alan (pensamento)
- Droga, aquela pancada na cabeça me afetou muito.
André:
- o que foi só uma pancada e você já desiste.
(cena)
Alan deu dois chutes, mas ele só conseguia acerta o ar.
André:
- minha nossa cara você estar muito mal!
Alan:
- eu estou bem o suficiente para acabar com você.
André:
- É, estou vendo isso!
(cena)
o céu começa a aparecer milheres de esferas pequenas e brilhantes estavam caindo aos milhares na terra, algumas quando caiam mudavam de direção.
Alan:
- o que é isso?
André:
- e eu é que vou saber!
(cena)
algumas delas batiam no prédios, batiam em carros, estava destruindo a cidade, caiu uma esferá perto do André e outra perto do Alan os dois foram jogados com o impacto que elas causaram ao cair.
André:
- que diabos!
(cena)
André se levantar e vai até uma dessas esferas, e ver uma boca armerela e a mão vai indo em direção a ela.
Alan:
- eu não torcaria nisso.
andré:
- eu não perdi a sua opinião.
(cena)
ele pega a esfera.
André:
- viu não aconteceu nada.
(cena)
ele fica verificando a esfera e ver escrito "espinhete".
André:
- espinhete.
(cena)
uma energia amarela envolve o André, ele estava se iluminando, quando a luz parou de iluminar ele, ele estava com uma forma de largato, casca rigida, na cor de pele, com barbatanas nas costas uma ao lado da outra.
Espinhete:
- O QUE?
Alan:
- eu disse para você não encostar nisso.
Espinhete:
- por que não?
Alan:
- por que não?! olhe o que aconteceu com você.
espinhete:
- mas eu me sinto bem.
Alan:
- você se transformou em uma criatura.
Espinhete:
- eu sei mas é uma sensação boa.
Alan:
- você estar brincando.
Espinhete:
- nunca falei tão sério na minha vida.
Alan:
- como você não estar se sentindo mal.
(cena)
o espinhete vai para perto de uma arvore.
espinhete:
- não dar para descrever o que sinto.
(cena)
ele dar um soco numa arvore e ela se parte ao meio.
Espinhete:
- me sinto poderoso demais.
Alan:
- você deve estar ficando louco.
espinhete:
- estou me lembrando de uma coisa.
Alan:
- o que?
espinhete:
- estavamos no meio de uma briga.
Alan:
- você não acha que devermos ajudar as pessoas que podem estar feridas.
espinhete:
- nós vamos ajudar eles depois da luta.
Alan:
- vamos escolha a sua esfera.
(cena)
ele chegou perto de uma esfera, pegou ela e leu o que estava escrito.
Alan:
- Zebrat.
(cena)
a mesma coisa com o espinhete, mas ele se transformou numa forma humanoide, de pelo branco com listras pretas, e tinha olhos totalmente amarelos.
Espinhete:
- você tinha que escolher um que parece uma zebra!
Zebrat:
- droga por que eu tinha que escolher este.
Espinhete:
- azar o seu, vai lutar ou não.
(cena)
zebrat corre em direção a ele e dar um chute na barriga, do espinhete fazendo ele ser jogado para lonje.
espinhete:
- que chute forte.
Zebrat:
- o que foi um golpe e já estar desistindo.
(cena)
ele dar uma série de chute, o espinhete ficava tentando se defender com os braços mas não estava dando certo, ele foi jogado no chão.
Zebrat:
- parece que eu estou no controle da situação.
(cena)
espinhete tentar se levantar mas sente uma dor forte no braço e caiu no chão.
espinhete:
- meus braços, estou sentindo muita dor.
Zebrat:
- não vai desistir agora.
Espinhete:
- você estar louco estou apenas começando.
(cena)
espinhete se levantar mas o zebrat deu vários chutes fortes na perna de espinhete.
espinhete:
- droga minhas pernas.
Zebrat:
- você deveria ter se afastado da minha irmã.
(cena)
espinhete fica dando rizada.
Zebrat:
- do que você estar rindo.
Espinhete:
- você estar ajindo como protetor da sua irmã, e nem estar preocupado com ela se uma dessas esferas malucas caiu nela, tudo o que importar para você é essa luta.
zebrat:
- você também não estar preocupado com ela?
Espinhete:
- mas não fui que iniciei a briga.
zebrat:
- o que você estar incinuando.
Espinhete:
- que você não faz o tipo protetor!
Zebrat:
- CALE A BOCA.
espinhete:
- e você quiz a lutar, você simplesmete poderia ter fugido.
(cena)
zebrat chega perto do espinhete, e dar vários chutes rápidos.
Zebrat:
- eu me preocupo com a minha irmã.
Espinhete:
- e ainda assim continua!
Zebrat:
- por que você também não foi atrás da minha irmã?
espinhete:
- como você falou, eu gosto de uma boa briga.
(cena)
espinhete dar de novo vários chutes rápidos.
zebrat:
- não se aproxime da minha irmã.
(cena)
o zebrat se afasta.
espinhete:
- você não vai nem esperar a luta acabar.
Zebrat:
- do que você estar falando a luta já acabou.
(cena)
o espinhete se levantar.
espinhete(pensamento)
- droga todo meu corpo estar doendo.
zebrat:
- estou vendo o seu corpo todo tremendo, você não vai conseguir resistir por mais tempo.
Espinhete:
- vamos continue lutando.
Zebrat:
- ok.
(cena)
espinhete joga um espinho e acerta, o zebrat e ocorre uma explosão.
Espinhete:
- isso.
(cena)
depois que a fumaça mostra o zebrat só um pouco sujo.
espinhete:
- droga.
Zebrat:
- não sabia que você ainda podia fazer algo.
espinhete(pensamento):
- droga, acho que eu não posso aguentar por muito tempo.
(cena)
o espinhete se enrola e fazendo um formato de bola.
Zebrat:
- o que foi não estar aguentando mais.
(cena)
o zebrat foi correndo até ele e tentou dar o golpe, mas o espinhete estava fugindo.
Zebrat:
- covarde.
(cena)
espinhete no formato de bola, dar um salto e gira e lança milhares de espinhos, fazendo muitas explosões, quando ele cai na terra dar uma afastada de zebrat.
Espinhete:
- finalmente aprendi a lutar dessa forma.
(cena)
ainda a muita fumaça o espinhete estava tentando ver.
espinhete:
- cadê você desgraçado.
zebrat:
- aqui.
(cena)
zebrat aparece na fumaça dando uma voadora na barriga de espinhete.
Espinhete:
- DROGA.
zebrat (pensamento):
- droga este golpe me atingiu em cheio.
espinhete (pensamento):
- droga, pensava que tudo isso já tinha acabado.
Zebrat:
- você vai vai prescisar mais do que isso para me derrotar.
Espinhete:
- eu estava adorando na situação em que nós dois estavamos na forma humana.
Zebrat:
- não vai desistir agora né?
espinhete:
- por mais que você queira desistir ainda vou continuar lutando.
zebrat:
- então venha.
espinhetete (pensamento)
- tenho que fica naquela forma em espiral, quando ele me batia nas costas não estava doendo tanto.
(cena)
espinhete fica na forma em espiral.
zebrat (pensamento):
- droga, vai começar tudo de novo.
(cena)
a forma em espiral foi para o zebrat.
zebrat:
- venha.
(cena)
quando o espinhete chega perto do zebrat, ele segura o espinhete com as duas mãos.
Zebrat:
- você não vai girar de novo.
(cena)
as mãos de zebrat estava começando a levar choques.
zebrat (pensamento):
- droga as minhas, estão doendo.
(cena)
o espinhete estava girando cada vez mais rápido.
zebrat:
- droga.
(cena)
estava começando a corta a mão de zebrat.
zebrat (pensamento):
- não estou conseguindo segurar ele por mais tempo.
(cena)
zebrat larga o espinhete e o zebrat é prescionado numa arvore.
Zebrat:
- SAI DE PERTO DE MIN DESGRAÇA.
(cena)
o zebrat ficava afastando o espinhete com o braço, e no momento que o espinhete estava se distânciando, o zebrat ficava dando vários chutes, até que a perna dele fica cheio de energia e chuta o espinhete para longe.
Zebrat:
- conseguir afastar o desgraçado.
(cena)
o espinhete estava no chão e não conseguia se mover.
espinhete:
- droga o meu corpo todo estar doendo.
Zebrat:
- TENHO QUE ADMITIR EU PENSAVA QUE VOCÊ IA GANHAR ESSA.
espinhete:
- NEM ME FALE!
zebrat:
- eu aposto que esta luta estar acabada.
espinhete:
- droga dos meus braços ao meus pés estão doendo.
Zebrat:
- fique ai porco espinho.
espinhete:
- eu ainda acabo com você.