segunda-feira, setembro 30, 2013

FANFIC: os caça-fantasmas 3 parte:03

Aparece os caçar fantasmas no quarto eles lançaram o raio no dêmonio e com a
armadilha eles capturaram.
padre:
- Obrigado.
Nicolás:
- Qual quer coisa é só chamar a gente.
Numa casa grande, vários jovens estavam se divertindo e lá aparece um fantasma.
Uma das jovens:
- alguém nos ajude.
O fantasma:
- Ninguém vai ajudar vocês.
joey:
- Errado.
Todos os caçar fantasma capturaram o fantasma.
Joey e o Nicolás, estavam andando nas mesmas roupa da boate, mas o Joey estava com orculos escuros.
Nicolás:
- Como você conseguiu pegar mulher num bar de lésbicas?
Joey:
- O negocio é só achar as lésbicas que estão só de passagem.
Nicolás:
- Foi assim?
Joey:
- Neste dia eu tive a chance de encontrar uma mulher bisexual que estava querendo fazer um sexo A três.
Nicolás:
- O QUE?
Joey:
- Fale baixo por favor.
Nicolás:
- Me desculpe.
Joey:
- Neste dia eu tive sorte.
O Jamal estava deitado com uma mulher afra, ela tinha o cabelo enrolado, a mulher se levantou.
Mulher:
- É melhor você se levantar os seus amigos vem vindo.
Jamal:
- Já vou Brenda.
Quando ele se levanta aparece no quarto um menino e um menino, também afros, estavam com roupas, típicos de meninos e meninos, o menino tinha uma camisa de avião e a menina um vestido Amarelo e com desenhos de rosas.
menino:
- Como foi ontem, pegou algum fantasma?
Jamal:
- Sim Jamam Jr, ele erá assustador, mas não comparado a min.
Ele brinca com a criança.
Menina:
- Pai, você estar bem?
jamal:
- Sim, jayzinha.
jamal:
- Agora vão se arrumar, os seus tios vem vindo.
As crianças sairam do quarto, se levantou ficou olhando no espelho e ele estava com uma cara de cançado, a Brenda abraça ele.
Brenda:
- Eu gostaria de sentir o peso que você sente.
Jamal:
- Eu tinha como pai o grande . Winston Zeddemore o primeiro caçar-fantasma afro.
Brenda:
- Não fique assim.
Jamal:
- Eu quero ir muito igualar os paços do meu pai.

veja a parte anterior:01,02

sexta-feira, setembro 27, 2013

FANFIC: os caça-fantasmas 3 parte:02

Joey:
- Agora.
Todas as luzes começaram a ficar malucas, e as garrafas começavam a explodir sozinhas e os copos estavam voando, todas as mulheres da boate estavam com medo, e surgiu no meio da boate uma forma fantasmagórica com vestido branco, erá uma mulher, tinha cabelo grande, e grandes cicartrizes na cara.
Joey:
- Moça pode nos dar as mochilas.
As bartenders pegaram as mochilas, eram as mochilas positrônicas, uma grande mochila de metal e com a arma, Nicolás, jamal e joey colocaram a mochila.
Joey:
- Infelizmente você não foi convidada.
Todos eles ligaram as mochilas e atiraram os raios a fantasma ficava se esquivando.
Jamal:
- Venha aqui tenho um presentinho para você.
Eles ainda estavam atirando os raios, conseguiu segurar o fantasma com o raio.
Joey:
- NICOLÁS A ARMADILHA.
Nicolás joga a tal armadilha, e ela ficou de baixo do fantasma, conseguiram capturar o fantasma.
Joey:
- Conseguirmos.
Todos eles ficaram felizes.
Jamal:
- Vocês estão ouvindo essa musica da boate.
Joey:
- Sim.
joey:
- Há algo de estranho no bairro.
Jamal:
- Quem você vai chamar?
Nicolás, Jamal e Joey:
- OS CAÇA-FANTASMAS.
Uma televisão e uma garotinha de longos garotos pretos estava saindo da tv, e tinha uma jovem loira, camisa decotada branca e calça jeans estava gritando.

veja a parte anterior:01

quinta-feira, setembro 26, 2013

FANFIC: os caça-fantasmas 3 parte:01

Estava dois homens sentados no bar cheio de mulheres um deles se chmama joe, ele é branco cabelo curto, estava usando uma jaqueta preta, e calça jeans, o outro se chama Jamal um afro-americano cabelo ráspado, estava com a roupa parecida de Joey, e eles estavam numa boate cheia de mulheres.
Joey:
- Jamal estou ordiando este lugar.
Jamal:
- O que Joey, você não estar gostando de um bar cheio de mulheres.
Joey:
- Um bar cheio de mulheres sim, mas lésbicas não.
Jamal:
- Não pense assim.
Joey:
- Eu quero dormir pelo menos com uma mulher hoje.
Jamal:
- Quem sabe você consegue encontrar uma bisexual e uma lésbica e você consegue um sexo a três.
Joey:
- Tomara.
Jamal:
- Tenha um pouco de fé irmão.
Joey:
- Tomara que o Nicolás esteja certo.
Jamal:
- Ele disse que dectou grande fonte de ectoplasma aqui.
Joey:
- Tomara que o desgraçado apareça.
Jamal:
- Já falei para ter calma.
Joey:
- Certo.
Jamal:
- Que pena que o Jonas saiu do grupo.
Joey:
- Ele erá um cara legal.
jamal:
- É.
joey:
- Agora termos que achar o quarto membro.
Uma pessoa apareceu estava com a mesma roupa e estava usando orculos e tinha um cabelo arrepiado, o jamal virar para ele.
Jamal:
- Oi nicolás.
Nicolás:
- Oi.
O nicolás ficava tentando dar umas cantadas nas garotas.
Joey:
- Desista, nicolás você não consegue mulher nem numa boate normal.
nicolás:
- Eu sei.
Jamal:
- Olha eu sei uma maneira de você conseguir.
Nicolás:
- Como?
jamal:
- Você chega e diz:"um bombeiro pode salvar uma criança mais eu salvo o mundo da destruição" se você chegar confiante esta não falhar.

quarta-feira, setembro 25, 2013

O corvo mensageiro

Essa é a historia de um homem, um qualquer que usa roupas normais do dia a dia ele se chama Roberto silva, um dia ele sonhou com o corvo dizendo que uma surpresa estará esperando por ele na rua são paulo, no ponto de ônibus, ele acorda, achando que isso não foi nada, mais 3 dias se passaram, ele teve o mesmo sonho.
Por ser um corvo, normalmente ligado a historia de espíritos e mortes, ele ficava preocupado, dias passavam e ficava dizendo a mesma coisa, o corvo não dizia se a surpresa era boa ou ruim, ele perguntava para o corvo, mas nada da ave responder, termendo por sua vida, ele decidiu aceitar o seu destino e foi no ponto de ônibus dai ele viu a surpresa.
Uma mulher chamada Julia, tinha um vestido vermelho, ela olha para o Roberto e é amor a primeira vista, eles têm uma conversa, tem vários encontros, até que um dia que conta a historia do corvo para ela, a Julia diz que um corvo no sonho dela, ficava dizendo para ir para lá, ela também se sentia com medo.
Um dia chegaram se essa entidade de o corvo, trazer boas mensagens, talvez seja um tipo de brincadeira dele, sabendo do que as pessoas pensam neles como carregadores de mensagens negativa.

Fim.

terça-feira, setembro 24, 2013

A árvore vermelha:parte:final

Ela ficou olhando a árvore e diz"você esta me dizendo que ela esta se alimentando de todos os animais por perto", três folhas saíram voando, ele diz"ela esta viva se alimentando", ela rir"isso é impossível, nenhuma árvore faz isso", ela pega o telefone por chefe dela, e explica a situação.
Três pessoas estavam se aproximando, elas estavam com os olhos completamente vermelhos, e com veias vermelhas aparecendo, os três falaram ao mesmo tempo"vocês o que estão fazendo perto do mestre", o Diogo se afasta deles estava assustado,Diogo pergunta"quem é o seu mestre?", eles respondem"a grande árvore vermelha", ele se aproxima da Fabiola e diz"definitivamente essa não é uma árvore comum", ela segura na mão dele,"vamos sair daqui" no momento que ela falou isso os dois saíram correndo.
Depois de um tempo muitas pessoas estavam com a mesma condição como os três estavam, os dois estavam na casa da Fabiola, ele diz"essa árvore tem que ser destruída",ela diz"eu queria fazer umas pesquisas nela",ele diz"ante de você termina a pesquisa você vai estar chamando aquela árvore de mestre", ela fica pensando e diz"por que ele não esta matando os humanos, mais só esta matando os animais?", ele olha para e diz"porque animais não sabem cuidar de árvores, por que os animais, não conseguem trazer outros para onde querem, mas nós sim, nós quando queremos sabermos cuidar bem de uma árvore, por isso nós somos mais valiosos do que os animais".
Ele olha para a janela e diz"temos que destruir aquela árvore se não todos nós seremos escravizados",ela pergunta"mais como?", ele diz"uma coisa que eu venho notado que toda vez que uma folha encosta em você, ela entra no seu sistema e você acaba se tornando um deles", ela diz"bem temos que tomar muito cuidado com isso", ele se aproxima dela e diz"nós estávamos perto dela, porque ela não tentou nos escravizar, se ela quiser-se poderia ter dominados muito fácil, fico imaginando se a gente é imune ao efeito da árvore, mas mesmo assim nada impediria que uma daquelas pessoas que estão defendendo a árvore nos mataria.
Ele viu os aerosóis que ela tem na casa ele diz"eu tive uma ideia mas você tem que fica aqui, caso não der certo, pelo menos a humanidade vai ter você como esperança da humanidade", eles discutiram um pouco ela deu um beijo na boca, como um beijo de boa sorte, então ele foi,estava no local onde estava a árvore, estava chegando perto dela, pegou a arma de um policial que tinha se transformando, atirou em algumas pessoas que estavam tentando impedi ele, quando chegou perto, pegou o aerosol e um isqueiro e ficou tacando fogo na árvore, todos estavam sentindo dor, ele continuava taca fogo na árvore, alguns galhos tentou atacar-lo, conseguiu se esquivar, então ele se afastou e viu a arvore sendo queimada, demorou um pouco mas o fogo consumiu ela toda, depois todas as pessoas que estavam possuídas morreram.
O Diogo ficou com a Fabiola por um tempo, ela abandonou por um tempo a carreira de botânica mais voltou, eles vivem felizes, apareceram algumas arvores vermelhas, mas ela e ele destruíam elas antes de causar algum mal.

Fim.

veja a parte anterior:01

segunda-feira, setembro 23, 2013

A árvore vermelha:parte:01

Em um dia o Diogo vais, ele é um cara que usa calça marrom, camisa social vermelha, ele faz trabalho no mercado de ações só que ele trabalha em casa, cabelo curto e preto, ele tem um grande jardim fora da casa, um dia ele nota, uma grande árvore vermelha, ele achou estranho, ligou para a policia.
Um tempo depois dois policiais apareceram, um deles chegou para o Diogo Vais e perguntou"qual é o problema?", ele leva para a árvore vermelha,"na verdade eu não sabia muito bem para quem ligar, não é uma coisa que eu vejo todo dia", o policial olha para árvore e diz"eu acho que você deveria ligar para alguns daqueles cara de plantas", o outro policial diz"um botânico", o outro responde"isso mesmo".
Os dois policiais vão embora, o Diogo Vais procura google para ver se tem algum botânico por perto, enquanto isso nos jornais esta passando uma noticia"nos arredores de "Vale dos campos", estão desaparecendo muitos cães e gatos, até pássaros e estão desaparecendo, até agora não temos informação de como eles estão desaparecendo", ele foi para fora da casa, ficou olhando a árvore foi na direção dela.
Ele ficou parado em frente a ela"então é você que esta fazendo todos os animais desaparecerem?!", ele ficou olhando um formigueiro, e notou que nele não tinha nenhuma formiga"isto é impossível", ele olhou mais de perto"nenhuma formiga, parece que todas elas simplesmente desaparecerão", ele olha para a árvore"será que é você ou alguma outra coisa, não sei porque estou falando sozinho" ele se levanta,"acho que é você","você sabe que elas não respondem" a botânica falou isso, uma mulher loira, calça marrom, camisa marrom, ela tinha olhos azuis.
Diogo chegou perto e diz"eu sou Diogo vais", ela responde"eu sou Fabiola Santos, eu sou a botânica", ele aponta na direção da arvore"esta ai",ela se surpreendi"você tentou fazer algum experimento cientifico ou coisa parecida?", ele responde"não isso simplesmente apareceu no meu jardim",ela diz"você sabe se alguém trouxe isso para cá", Diogo responde"não se alguém trouxer-se isso para cá eu teria notado", ela responde sarcasticamente"então isso simplesmente apareceu do nada?!", respondeu"sim essa árvore simplesmente apareceu do nada".
Uma ave estava indo na direção da árvore, ela entrou entre os galhos, os dois viram os galhos cortarem a ave no meio, viram também o sangue da ave simplesmente entrando,"ok definitivamente isso foi bizarro" ela falou isso assustados,"sempre disseram que as plantas são seres vivos, vai ver essa árvore é só uma etapa nessa evolução da vida", falou o Diogo tentando dar algum sentido do que esta acontecendo.
A Fabiola chega perto da árvore, o Diogo a segura segurando um braço dela,"espera o que você esta fazendo?" pergunto a ela preocupado, ela se solta e diz"eu tenho que tirar uma amostra dessa árvore, para sabe do que ela é feita, quero saber como ela cresceu tão rápido.
Ele se senta no chão e digo"eu acho que eu sei como?", ela me olha e diz"como você acha?", ele responde"matando tudo que é vivo, por perto, de cães e gatos e aves acho que ele se alimentou até de insetos", ela olha para árvore e diz"então ele se alimenta de vida.

continua...

sexta-feira, setembro 20, 2013

O poço do Zé

Era uma vez um jovem chamado Zé tibio, ele sempre ia para um poço, como ele conhecia "o poço dos desejos", ele sempre jogava uma moeda e fazendo um perdido, tudo que ele pediu se tornava realidade, um dia desses ele esculta, um som estranho, ele tenta ver o que era, não conseguia enxerga o que erá, até que viu uma criatura de olhos vermelhos, mas o resto é indescritível, foi até o jovem Zé e o matou, devorando ele.
O que aconteceu essa criatura que veio de outra dimensão, tem poderes e se alimenta dos seres vivos, o modo como ele faz para atrair os seres vivos é realizando todos os desejos dele, para depois matar-lo.
Pois é minha gente, realizar os desejos nunca é de graça.

quinta-feira, setembro 19, 2013

A casa cercada dos mortos :parte:final

De repente penso em uma coisa"eles provavelmente vão vim atrás de você" digo para ela,"eu acho que despistei eles" ela disse segura disso,"eles não vão deixar uma mulher sair de lá com tanta facilidade" digo olhando para ela,ela me diz"eu tenho certeza de que eles não vim para cá".
Uma picape preta estava chegando, peguei a minha escopeta e disse"são eles",ela se assusta e diz"droga, eu vi não tinha ninguém me seguindo", olho para e digo"eu vou conversa com eles", ela segura no meu braço e diz"você esta louco eles vão te matar no primeiro minuto",tiro a mão dela de min e digo"se algum deles mirar a arma em min, já é uma pessoa morta", saiu de casa.
Sai do carro o "grande zé", uma pessoa calva, uma barba preta grande, camisa branca, calça marrom, ele vem na minha direção e diz"ola mira certa",respondo"me diga grande zé, o que você faz no meu território", o zé me diz"eu queria uma garota que fugiu, estou vendo que carro dela esta aqui",respondo"se ela estar o que você vai fazer?", ele diz"eu vou trazer os melhores matadores, e eles vão acabar com a sua vida".
Eu dou uma risada e digo"como na ultima vez, você e seus matadores, tentaram me matar por que eu queria sair,pelo fato que eu marto melhor zumbis do que qualquer um, e o que aconteceu no final, acabai matando todos os seus matadores, esse tipo de ameça é só uma ameça vazia, saia daqui, ou eu mato todos vocês", ele fica calado, entrou na picape e foi embora.
Ele entrou na casa ela diz"mira certa?!", respondo"esse nome é altamente explicativo", ela preocupada pergunta"me diga você acha que ele vai mandar alguém",eu digo"muito provavelmente sim, mas eu tenho certeza que ele não vai mandar muitos, por que a maioria já tem medo de min, os idiotas e burros, esses é quem vão vim para me matar".
Estava escurecendo ela preocupada pergunta"quando você acha que vai ser o ataque?", digo para ela"se fosse eu atacaria de manhã, por causa dos zumbis, para eles não me atacarem de surpresa, mas como é ele quem vai atacar, apostaria tudo que ele vai atacar hoje de noite, com risco de serem pegues de surpresa por zumbis".
Chegou na noite 6 picapes, o grande zé e alguns outros saíram do carro e tinham arma, o grande zé diz"me entregue a garota ou morre", dou um tiro na cabeça do zé, eles atiram mais não me acertam continuo atirando e acertando cada um deles, recarregava rápido a escopeta, eles atiravam, mas o meu tiro era certeiro, em pouco tempo todos estavam mortos, a garota saiu da casa e diz"eu achava que você iria tenta falar com ele ou negocia uma rendição", olho para ela e digo"eu disse para ele sair daqui ou morreria ele voltou e ainda com arma, então ele tinha que morrer".
Depois de um tempo eu fui com ela para "a grande abrigada" meu nome já era conhecido e temido por lá, eu governei a cidade, as mulheres não foram mais estupradas, todos nós estávamos em um lugar verdadeiro digo de se chamar"a grande brigada".

fim.

veja a parte anterior:01

quarta-feira, setembro 18, 2013

A casa cercada dos mortos :parte:01

Eu estava em uma casa no interior, com uma camisa social azul, calça jeans suja, um chinelo preto.Estava nessa casa por que a cidade houve um infestação de zumbis, aparece poucos zumbis, nada que eu não possa tomar conta, com o meu machado, por enquanto estou seguro.
Chega uma carro se aproximando, pego uma escopeta, não quero arriscar, vai que sejam bandidos, o carro para perto, sai do carro uma mulher, com camisa de decote preto, calça jeans, e botas pretas, ela levanta as mãos e diz"por favor eu só quero um lugar para fica","você esta com mais alguém?" perguntei para ela,"não só tem eu" essa foi a resposta dela,"se de repente aparecer uma outra pessoa, você e ela serão pessoas mortas" disse isso prestando atenção no carro,"só tem eu" ela reafirma o que você falou.
Abaixei a minha arma"você pode fica aqui o quanto você quiser, ou até um desses zumbis matar você" ela sente aliviada com que falei, ela estava se aproximando, apontei a arma para ela de novo, "você quer que eu acredite que você sobreviveu a zumbis, sem ter nenhum tipo de arma" digo isso ainda apontando para ela,"é verdade eu tenho um revolver" ela falou isso com um pouco de desespero,"coloque a arma no chão e devagar, ou se não estouro a sua cabeça" ela faz o que eu digo, vou e pego a arma, "você sempre trata assim as pessoas" ela falando isso sarcasticamente,"num tempo desses se você não é cuidadoso você morre" digo isso olhando para ela.
Ela fica olhando ao redor da casa e notava a cerca de arame farpado"isso não serve de muito utilidade para os zumbis" ela falou da cerca,disse para ela"contra muitos zumbis, mas eles nunca aparecem como muitos sempre aparece poucos, para eles é mais do que suficiente" digo a verdade.
Ela viu a arma"você já teve problemas, com alguém? antes de min" falou isso olhando na minha direção,"o problema é com as pessoas que moram na cidade aqui perto, eles chamam de "a grande brigada" não confio em ninguém de lar" falei para ela,"você sabe o que eles fazem com as mulheres que estão lá?" quando ela perguntou isso olhei para com desconfiança,"você eram uma das mulheres da"grande brigada" em?", perguntei isso encarando ela,"sim, você sabe o que acontece com as mulheres de lá?" quando ela perguntou isso respondi para ela"eu sei que as mulheres de lá são estupradas" falei com um pesar,"isso acontecia todo o dia" ela falou isso chorando.
Estava chegando alguns zumbis, fui até a minha casa peguei o meu machado,"temos trabalho a fazer" fui até la, enfiai o meu machado nas cabeças dos 4 zumbis que estavam se aproximando, voltei para a casa, coloquei o meu machado, encostado na parede,"é sempre nessa mesma quantidade,"exato" respondi a ela.
Sentei em uma cadeira"esses caras da "a grande brigada" eles gostam de deixar o som mais alto possível, todos os zumbis que estão perto vão na direção deles, eles matam os zumbis que se aproximam, e são poucos os zumbis que são atraídos para cá" quando falei isso ela dar uma risada nervosa,"você basicamente esta dizendo que eles estão deixando a sua vida mais confortável" ela diz isso cinicamente,"eu não aprovo nada do que eles fazem, podiam agir de maneira diferente, mais isso vai acabar de uma maneira ou de outra, tenho certeza que algum dia alguém vai vacilar e muito e "a grande brigada" vai cair e todos vão morrer felizmente mais a mesmo tempo infelizmente pessoas inocentes vão morrer" digo isso.

continua....

terça-feira, setembro 17, 2013

O violeiro matador

Estava na estrada, com o meu violão na caixa dele, e minha mochila, calça jens,tênis preto, chapel estilo cawboy, uma camisa social azul, estava com meu braço erguido, com o meu dedo do polegar erguido só esperando alguém me dar uma carona.
Aparece uma pessoa para me dar carona, no carro tinha uma mulher loira, com camisa vermelha e tinha um decote, e calça jeans.outra mulher com cabelo preto, camisa parecida só que a dela era azul, e a atrás garota, também tinha cabelo loiro, usava uma camiseta regata, com algum desenho qualquer.
A loira me perguntou"para onde você esta indo?", respondi para ela"para o bar do joão fica na próxima cidade", ela antes de me deixar entrar, verificou se eu tinha algum tipo de arma, nada mais justo, depois ela me deixou entrar no carro.
Na estrada a morena me pergunta"você não tem medo de perdi carona, você pode encontrar alguém perigoso?", respondo a ela"eu não tenho medo, basta ter o meu violão por perto, isso faz com que o perigo se afaste", ela dar uma risada e diz"você confia totalmente a sua vida ao seu violão?", respondo"sim".
O tempo passou, chegamos na cidade, como já era de noite, elas foram para o bar comigo, entrei lá o dono do bar, sábia quem eu era, e falou"quando você estiver pronto pode se apresentar", depois fui para o palco e disse"eu sou Carlos Vam" comerei a toca a minha musica.
Depois de um tempo um grupo que parecia de motoqueiros, fecha todas as portas do bar, e todos que fecharam o bar, mostraram presas, e um deles disse"ola nós somos os vampiros do sul, e hoje todos você vão morrer", me virei para ele e disse"você sabia que esse violão foi batizado pelas bruxas, e uma coisa que elas são boas é", toquei em uma corda, e o fio dela foi rapidamente nos pescoços de todos o vampiros, " é fazer armas que matam vampiros", toquei no mesmo fio, todos os vampiros foram decapitados, depois continuei o show.
Depois a mulher chega para min e diz"mas afinal o que você", respondo"eu sou um violeiro, e também um caçador de vampiros".

segunda-feira, setembro 16, 2013

O porteiro de ferro

Eu Douglas junior, trabalho na portaria de um dos prédios mais luxuosos do brasil, um dia, uma gangue, todos com barba mal feita, camisas furados,eles estavam com arma dava para ver claramente, todos estavam vindo na direção do nosso prédio.
Um desses bandidos sacou uma arma de calibre 38 e disse"abre a porta, ou você morre", olhei para ele e disse"aqui não tem nada para ser roubado", ele ainda me encarando"um prédio bonito desses, aposto que tem coisas bonitas ai também", bem não tinha nada que eu podia fazer.
Mas rápido do que eles imaginavam saquei a minha arma de calibre 38, eram 5 deles atirei na cabeça de todos eles, morreram sem ter nenhum outro tipo de reação.
Uma coisa que nenhum deles imaginava, é que no prédio morava um prefeito, ele tinha achado uma boa ideia, colocar um policial como porteiro do prédio, eu sou conhecido por todos como o porteiro de ferro, por que não deixo ninguém que queira fazer mal a um morador entrar no prédio.

fim.

sexta-feira, setembro 13, 2013

Mergulhados :parte:final

ESTA HISTORIA É PARA MAIORES DE 18
Vejo ele falando qualquer coisa para se salvar, disse que eu poderia fica com as duas, peguei um cinta da caixa, armarei um braço dele bem apertado, comecei a tirar o braço dele fora com o serrote, ele ficava gritando de dor, a única coisa que pensava é ele violentando e matando elas.
Cortei o dois braços e as duas pernas fora, usando o mesmos métodos, depois coloquei o braços e pernas dele dentro do carro, depois liguei o carro, fiz com que ele fosse automaticamente para o lago, depois sair do carro, fiquei vento o carro afundar, e ele chorando, depois ele já estava sub-meço.
Fiquei esperando um tempo para ver se tudo foi como planejado, depois de ter certeza que ele morreu, me limpei de todo o sangue que ele tinha derramado em min enquanto cortava ele, depois cair por terra, fiquei pensando na família que eu perdi, fiquei chorando um pouco.
Depois de ter enxugado as lágrimas fui para o carro, levei elas, para onde elas quiseram ir, depois irei para a casa dos meus pais, conta toda essa terrível historia.

fim

veja a parte:01,02

quinta-feira, setembro 12, 2013

Mergulhados :parte:02

ESTA HISTORIA É PARA MAIORES DE 18
Primeiro estava andando devagar para nenhuma delas me perceber nem mesmo ele, isso podia estragar o meu plano peguei meu revolver, atirei na mão dele, que estava segurando a arma, no momento que ele se vira atirei na segunda arma dele, o pau dele, com a dor que sentia caiu no chão.
Ele ficava dizendo"não é isso que parece", estava tentando me enganar, a mulher segura na mão da filha dela e me agradece, fica dizendo que"deveríamos chamar a policia", olhei na direção dela, e falei"que esse cara estuprou a minha mulher e a minha filha depois matou as duas, e ainda fez isso em min, ele não vai para a prisão eu vou marta-lo", ela notou o meu tom e tinha se afastado, no momento, dei vários socos na cara dele, até que ele apagar-se.
Depois fui andar mas um pouco eu trouxe a minha caixa que estava escondida perto do local, depois fui até o carro dele, e trouxe para o local, depois fui na caixa tirei uma corda, enrolei o pescoço dele, e amarrei no para-choque de trás, depois fiquei esperando ele acorda.
Ela me disse, "como você pretende matar ele?", respondo a ela"levo o carro para o lago, junto com ele amarrado atrás, ele vai morrer afogado", "me parece muito cruel" ela diz isso, respondo a ela "eu não contei a parte divertida", ela curiosa pergunta"qual é a parte divertida?".
Depois de um tempo ele acorda, chego perto dele, mostro a foto da minha família, ele percebe na hora quem sou eu fica me pedindo desculpas, naquele momento ele sabia que não havia salvação, depois de um tempo ele fala"por favor que seja rápido", dou uma risada, depois dou um soco nele.
Digo a ele"o que eu vou fazer é lento de doloroso, eu vou jogar esse carro no ria,você junto com o carro, você ira morrer afogado", me afasto, chego perto da minha caixa"mas eu tenho que garantir que você não chegue a escapar", pego da minha caixa um cerrote,"eu vou ter que amputar a suas mãos e pernas primeiro", olho para mãe e filha chego para ela"quero que vocês se afastem, por que o que vocês vão ver agora, irão ter muitos pesadelos, e a sua filha terá que ser mandado para bastante psicologo", ela queria fica para ver esse cara sendo morto, mas ela tem que cuidar da filha"meu carro esta mais para frente na estrada vão até la" digo isso a ela"acabe com ele", eu sei que foi essa mulher que falou, mas juro que parecia que era a minha mulher falando,"pode deixar" respondi a ela.


continua.

veja a parte:01

quarta-feira, setembro 11, 2013

Mergulhados :parte:01

ESTA HISTORIA É PARA MAIORES DE 18

Eu tomei a decisão mais estupida da minha vida, eu trabalhava em escritório no departamento de vendas, eu fazia vendas, de bolas de tênis, um dia eu queria ir passar as férias na casa dos meus pais, só que o meu carro estava quebrado eu realmente não tinha como ir para lá só que eu não quer decepcionar meus pais.
Uma pessoa que trabalhava lá de inicio ele não me pareceu grandes coisas, coberto curto, sem barba, parecia um cara que segue a risca a coisa dos bons costumes, ele sabia da minha situação, ele estava querendo ajudar, como ele não me parecia grandes ameaças, não tive o por que de não aceitar a ajuda dele.
Eu fiz uma coisa que custou a vida da minha mulher e filha, nós formos com ele para essa viagem, nenhuma delas, tinha nenhuma preocupação, ele não passava nenhum tipo de energia assustadora simplesmente pareceu como qualquer um, de primeira na viagem paramos em bar, só tomar água, nada demais, porque nós dois tínhamos que fica atento a estrada.
Mas enquanto estávamos na estrada ele muito rapidamente enfia uma injeção em min, tento resistir ,mas não conseguir acordei no chão e a minha filha estava morta com a garganta cortada, vi ele estuprando a minha esposa, depois cortando a garganta dela, fiquei gritando seu desgraçado vou te matar, ele chegou perto de min tinha dito"muito calma é a sua hora de morrer", antes ele avia dito que esse é o local que ele deixa as suas vitimas.
Ele fez um corte no meu rosto cortando o meu olho e uma parte da minha testa, desmaiei de novo, quando acordo, percebo que estava em um carro que estava afundando, via a minha filha e a minha esposa mortas, notei que estava em um porta malas, com toda a raiva que tinha naquele momento, bati o mais forte que eu pudi, a raiva era tamanha fiquei chutando, e a potência do chute ficava cada vez mais forte, até que conseguir me liberta, percebi que estava em um lago, eu sai dele com uma coisa na cabeça, que eu vou matar aquele desgraçado, e a morte dele vai ser extremamente dolorosa.
Tinha se passado um ano, fiquei trabalhando em um bar local, fiquei usando camisa preta, calça jeans, e um tapa olho, ficava no bar, onde eu tenho certeza que aquele cara iria ataca de novo, só estava esperando um momento, vi que estava com ele uma mulher e uma filha, fiquei perto, percebi que ele se chama pelo um outro nome, agora ele é Jeferson, também ouvir que ela e a filha estavam de carona, ele iria atacar de novo, quando eles foram saindo do bar, sai imediatamente de lar, peguei o carro que tinha comprado, fui na frente deles, pois sábia exatamente, onde ele iria atacar, fiquei esperando ele, quando eu vejo ele saindo do carro com a mulher e a filha, as duas eram loiras de cabelo cumprido, estava levando elas para o mesmo local, não podia perder essa chance eu tinha que fica calmo, não podia estragar esse momento o momento que fiquei esperando por todo esse tempo.

continua.

terça-feira, setembro 10, 2013

Religiões capitulo:03 parte: final

-Não.

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03,04,05,06,07,08


Se você quer a historia completa compre "aqui"


segunda-feira, setembro 09, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 08

-A gente nem aguentou essa criatura direito e se aparecer alguma outra criatura mais forte você não acha que a gente vai morrer?
Ele responde:
-Eu sei que a gente pode morrer mas mesmo assim temos que enfrentar.
E o Kam subiu no cavalo e o Ranger pegou o cavalo do Ross com a mão para que o cavalo dele não se fugir, o Kam curioso pergunta:
-O que existe em Randi?
Ele responde:
-Existe uma montanha que tem o portal para o céu, eu não tenho poder para fazer um portal que leve para o céu.
O Kam pensar em uma coisa e falar:
-No país de Aren tem um dos mais fortes magos ele é um imperial mago, o mais forte de todos os magos, ele pode fazer um portal para o céu?
Ele pensar no que ele disse e responde:
-Eu não quero arriscar isso.
Ele pensar e falar:
-O que temos para arriscar?
E pensar sobre o que ele disse e responde:
-Vamos para esse país.
Agora eles têm uma nova direção, eles estavam cavalgando por três dias diretos, o Ross ficou cociente e foi para o cavalo e o Ranger a perna dele melhorou ao passar o tempo, o Ranger olhando tudo ao redor e falar:
-Não tem jeito de ir mais rápido?
Ele responde:

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03,04,05,06,07


Se você quer a historia completa compre "aqui"


sexta-feira, setembro 06, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 07

Nesse momento a cobra tinha cuspido uma perda grande e jogou em cima do Ken, e acertou nele, caiu do cavalo meio que foi jogado com a força da pedra que bateu nele, ainda arrastou um pouco pelo chão, a cobra se virou a tentou atacar pedras no Kam mas ele ficava se esquivado, a cobra jogou no Ross a espada liberou uma energia que quebrou a pedra, mas sentiu o impacto e caiu no chão, depois virou no Ranger ele tentou se esquivar mas a pedra pegou na pena dele, o Kam tentando ver quem restou e falou:
-Tem alguém aqui com vontade de lutar?
O Ken tacou um machado na criatura nesse momento estava saindo milhares de raio do machado que ficava destruindo a criatura, ate que chegou ao ponto em que a criatura foi destruída, ele se levantou e pegou Ross e colocou nos ombros e subiu no cavale mas antes tinha pegado o machado, e perguntou:
-Você estar bem?
Perguntando para o Kam e ele respondeu:
-Sim estou.
O Ranger estava com dificuldade de andar mas conseguiu subir no cavalo ele olhou para todo mundo e falou com Ken:
-Haverá coisas mais fortes do que isso?
Ele respondeu:
-Eu aposto que sim.
Ele olhando todo mundo de novo e falou:

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03,04,05,06


Se você quer a historia completa compre "aqui"


quinta-feira, setembro 05, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 06

Eles viram cavalos sem ninguém como dono e pegaram o Ranger não acreditou no que viu e falou:
-Que milagre.
O Ken olhou para ele e disse:
-Eu acho que o pai de Ross estar cuidando do filho.
O Ross fechou os olhos e disse:
-Obrigado pai.
Nesse momento subiu no cavalo, ainda continuando a viagem O Kam ficava pensando e perguntou para o Ken:
-Para onde nós vamos?
Ele respondeu:
-Em Randi.
O Kam tinha se impressionado com que ele disse e falou:
-Mas esse país estar muito distante daqui.
O Ken pensou nisso e disse:
-Eu ouvir uns boatos que tem uns navios isso pode encurta a viagem.
Nesse momento a verdadeira aventura os começou já tinha percorrido uns 10quilômetros, eles ouviram um tremor na terra o Ranger perguntou para o Kam:
-O que estar havendo?
Ele olhando para baixo e via que era uma criatura e falou:
-Não estamos perto de vulcões certos?
O Ranger respondeu:
-Não muito.
Então ele disse:
-Deve ser uma cobra de pedra.

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03,04,05


Se você quer a historia completa compre "aqui"


quarta-feira, setembro 04, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 05

se fosse ouvido, e com olhos iluminados e ao redor doas olhos é a completa escuridão e ainda falou:
-Ross é preciso que você venha comigo.
O Ross falou:
-O rei me mandou ficar aqui.
Ele parecia não se importa com isso e falar:
-O seu destino é maior que o seu rei, é maior que todas as pessoas daqui.
Ele ficar convencido e falar:
-Mas eu tenho que falar com ele.
A pessoa olha para ele e diz:
-Logo ele vai saber que você estar com a gente, se ele não se aliar a nós então o seu rei vai ser o nosso inimigo.
Eles começaram a viagem o Kam disse uma coisa pra a pessoa:
-Qual é seu nome?
Ele responde:
-Meu nome é Ken.
O Ranger olhou para ele e falou:
-Mas vamos precisar de comida.
Ele olhar para o Ranger:
-O pai do Ross cuidou disso ele me deu esse saco cheio de comida para a minha longa viagem.
O Ross lembrou uma coisa sobre ele e falou:
-Eu me lembro de ouvir boatos de um caçador de espectro e disseram que ele é todo de ferro é você não é?
A pessoa respondeu:
-Sim, eu tinha que fazer alguma coisa para passar o tempo.

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03,04


Se você quer a historia completa compre "aqui"


terça-feira, setembro 03, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 04

Ele ficou muito confuso e perguntou:
-Uma guerra?
A pessoa abaixou a cabeça como se fosse algo de muito ruim e falou:
-Não é só a guerra mas é A GUERRA, vai ser uma guerra que vai ser lembrada por toda a historia.
O Kam prestou atenção no que ele disse e falou:
-Quantos soldados vão estar nessa guerra?
A pessoa responde:
-Mais de 1bilhão de pessoas.
O Kam ficar impressionado com que ele disse ate dar uns passos para trás e falar:
-Mais de 1bilhão?
Ele respondeu:
-Foi isso que você ouviu.
O Ross perguntou para ele uma coisa:
-Você pode me dizer como eu tenho essas habilidades como premonição?
Ele respondeu:
-Por que você é filho de deus com uma humanankan juntado isso você é um semideus, e é por isso que você tem essas habilidades, mas premonição não é um poder os seus verdadeiros poderes ainda vão ser usados.
O Ranger falar com um tom de ironia e diz:
-Você é fraco de pai em!
Ele tira a parte que cobre a cabeça dele, quando todo mundo viu ficaram impressionados, ele era todos feito de ferro com duas pontinhas de cada lados da cabeça como

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02,03


Se você quer a historia completa compre "aqui"


segunda-feira, setembro 02, 2013

Religiões capitulo:03 parte: 03

ficado feliz, e toda a minha vida eu fui protegido, ate agora eu não sei quem estava tentando me proteger.
O Kam pensou sobre isso e falou:
-Você não teve uma vida normal?
Ele pensar sobre isso e falar:
-Eu não tenho mesmo.
Nesse momento um cara todo coberto uma capa meio cinza e rasgada com uma carapuça que cobre o rosto estava em direção para eles, eles tinham visto isso e foram para a pessoa quando chegaram bem perto dele, ouviram a pessoa falando:
-Algum de vocês é Ross?
O Próprio Ross falou:
-Sou eu.
A pessoa retirou a espada e falou:
-Eu quero ver se você é mesmo o Ross.
Entregou a espada para ele nesse momento a espada brilhou o Ranger olhou e disse:
-O que estar acontecendo?
A pessoa olhou para o Ross e falou:
-Essa espada é a espada do seu pai.
O Ross tinha ficado impressionado olhou para ele, com uma grande emoção no rosto depois falou:
-Você conheceu meu pai?
Ele respondeu:
-Sim, eu conheço mas não pessoalmente, ele me disse que o filho dele estava aqui, como ele prometeu para as pessoas que haveria um filho, então a guerra estar prestes a começar.

veja as partes anteriores:
capitulo:01:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:02:01,02,03,04,05,06,07,08,final
capitulo:03:01,02


Se você quer a historia completa compre "aqui"