sexta-feira, novembro 29, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:16

Douglas:
- por que eu sou um dos filhos da luz, e ele nos deu a sua benção, e todos nós podemos fazer coisas maravilhoas com ele, até ajuda os outros.
pessoa:
- você não sente raiva dele?
Douglas:
- antes eu odiava ele do que ele tinha feito com a minha mãe, mas quando percebi que eu tinha super-poderes parei de ter raiva dele, e a raiva foi embora quando eu vi que os meus irmãos também tinham poderes.
pessoa:
- qual é o seu poder?
Douglas:
- meu poder é a super-força.
pessoa:
- você acha que só por que só por que você tem poderes o estrupo da sua mãe é justificado.
Douglas:
- como eu falei antes, ela foi escolhida por deus para gerar filhos que são a salvação.
pessoa:
- você realmente acha que ele deveria estar livre.
Douglas:
- eu não acho.
pessoa:
- o que?
Douglas:
- eu tenho certeza que ele devia estar livre.
pessoa:
- para min vocês são aberrações.
Charles deen e matilda estavam vendo pela tv tudo que estava acontecendo quando o douglas estava palestrando.
Charles deen:
- mas este cara não parar de falar bestéira.
Matilda:
- o que você prentende e lar e apanhar de novo.
Charles deen:
- eu não sei.
Matilda:
- o minimo que você deveria fazer é discurça na frente dos que se dizem "filhos da luz" e tenta colocar um pouco de racionalidade nisso tudo.
Charles deen:
- seria uma boa idéia.
matilda:
- a idéia é boa mas não pode ser você.
Charles deen:
- por que não?
Matilda:
- você aje muito sem pensar nas consequências e isto é um problema.
Charles deen:
- eu juro que consigo.
Matilda:
- para falar para eles tem que ser alguém que tenha raiva dele mas pelo menos pense antes de fazer algum ato, só assim teremos uma pessoa para ser o lider.
Charles deen:
- por que você não faz isso?
Matilda:
- porque eu não sou corajosa.
Charles deen:
- do jeito que você falou parecia que você estava querendo fazer tudo.
Matilda:
- um bom lider tem que ter a sima de tudo coragem e intêligencia, eu só tenho intêligencia.
Charles deen:
- eu digo me deixa fazer isso.
Matilda:
- você é corajoso isto admito mas falta inteligência.
charles deen:
- quando vamos procurar a terceira pessoa.
matilda:
- quando se acalmar.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10,11,12,13,14,15

quinta-feira, novembro 28, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:15

Charles deen:
- e nós também não sormos especiais.
Matilda:
- sim, mas ele é o primeiro.
charles deen:
- tomara que o jugamento acabe e aquele desgraçado continue preso.
Matilda:
- ual o que foi que ele te fez.
Charles deen:
- você também não estar com raiva?
Matilda:
- eu não acho ele uma boa pessoa, e sei que ele estuprou a minha mãe, mas a minha raiva não passa disso.
Charles deen:
- me sinto culpado por tudo.
Matilda:
- como você nem nasceu da época dos estupros.
Charles deen:
- não é isso.
Matilda:
- você pode me esclarecer isso garoto revoltado!
Chales deen:
- é por que eu causei toda esta atenção.
Matilda:
- por que você diz isso.
Charles deen:
- por que eu sem querer fiz os ciêntistas notarem que ele tinha super-poderes.
Matilda:
- você que deu os super poderes a ele?
Charles deen:
- não.
Matilda:
- você disse a ele para estuprar todas as 200 mulheres.
Charles deen:
- não.
Matilda:
- pare de ficar se cupando ele ia conseguir atenção de um jeito ou de outro.
Charles deen:
- por que você acha isso?
Matilda:
- olhe para nós, todo nós termos super poderes, e todos nós iriamos querer de
quem é a fonte deste poder.
Charles deen:
- ainda bem que eu não cheguei nessa duvida.
na multidão onde estava a maioria dos "filhos da luz" tinha palestral pronto o Douglas foi para o microfone.
Douglas:
- ola pessoal.
povo:
- ola.
Douglas:
- você todos estão preseciando um momento histórico, sim meus amigos, vocês sabem que deus estar aqui na terra só aque ele estar preso o que devermos fazer.
povo:
- liberdade.
Douglas:
- isso os outros não tem o direito de trancafiar-lo.
pessoa:
- mas ele é um estrupador.
Douglas:
- ele não é um estrupador mas o ploriferador, e ele estava espalhando os filhos, e eles vão ajudar a humanidade.
pessoa:
- você não sente pena da sua mãe ter sido estrupada?
Douglas:
- ela não foi estruprada mas abençoada.
pessoa:
- como você pode dizer.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10,11,12,13,14

quarta-feira, novembro 27, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:14

Saimon Becker:
- que todos contemplem a minha divindade.
advogado:
- você é louco.
Saimon becker:
- bela maneira de representar um cliente.
Advogado:
- só por que eu estou representando alguém não quer dizer que eu concorde com as idéias.
Saimon Becker:
- eu sou um deus, você devia levar o que eu digo mas a sério.
Advogado:
- você é só um louco que deu sorte!
Saimon Becker:
- quando se estar de ante de deus é mellhor você levar as coisas mas a sério.
Advogado:
- que palhaçada!
Saimon Becker:
- se você fosse um advogado mas compertente nem estariamos aqui.
advogado:
- não tente me culpar pelos seus erros.
Saimon Becker:
- eu fiz uma coisa certa para a humanidade.
Advogado:
- pare de tentar se convencer disso.
Saimon Becker:
- você acha que elas não ficaram felizes de ter filhos de uma divindade.
Advogado:
- aposto que elas não ficaram felizes do modo como você engravidou elas.
Saimon becker:
- todo só ver o ruim.
Advogado:
- nós vermos a verdade.
Saimon Becker:
- vocês não vem ela como um todo.
advogado:
- e você ver?
numa lanchonete perto da prisão o Charles Deen acordou.
Charles deen:
- o que foi que aconteceu?
Matilda:
- o que aconteceu é que eu salvei a sua vida.
Charles Deen:
- você fez com que eu desmaiar-se não é?
Matilda:
- agora você estar sendo esperto.
Charles deen:
- pensava que você só fazia terremotos.
Matilda:
- eu causo tremores, e se causo isso em uma pessoa ela desmaia.
Charles deen:
- parece que sou o mai fraco entre os meus irmãos.
Matilda:
- é.
Charles deen:
- por que você não acaba com aqueles protestos todos.
Matilda:
- por que não sou uma idiota suicida como você.
Charles deen:
- você sabe como estar indo tudo no jugamento.
Matilda:
- todo mundo estar sabendo estar sendo filmado.
Charles deen:
- agora ele vai se achar mais, como o centro das atenção.
Matilda:
- ele é o primeiro com super-poderes, ele ia ser os centro das atenções.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10,11,12,13

terça-feira, novembro 26, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:13

syndi:
- ainda não termos total certeza.
Promotora:
- você acha que na base onde vão testar ele, o Saimon vai ficar lá.
Syndi:
- na prisão ele ficou.
Promotora:
- mas a sua base não é muito segura.
Syndi:
- bem é...
Promotora:
- vocês querem arriscar a humanidade soltando ele.
Syndi:
- mas com ele nós podermos salvar a humaninade.
promotora:
- na teoria mas na vida real ele é um grande perigo.
Saimon Becker:
- você devia deixar ela falar.
promotora:
- advogado controle o seu cliente.
Saimon Becker:
- por que você mesmo não vem.
juiz:
- saimon silêncio.
Saimon Becker:
- quem sabe promotora você pode ter um filho meu como as outras.
Juiz:
- Saimon quieto você vai preso por desacarto.
Saimon Becker:
- tente.
Juiz:
- o que você disse.
Saimon Becker:
- para alguém irmortal 10 ou 20 anos não é nada.
advogado:
- pelo amor de deus Saimon se comporte.
Saimon bercker:
- ok.
Advogado:
- você não quer sair daqui?
Saimon Becker:
- para onde eles vão me levar não é exatamente uma liberdade.
Advogado:
- mas é muito melhor do que uma prisão.
Saimon Becker:
- lembrar-se que eu sou de me recuperar.
Advogado:
- sim e?
Saimon Becker:
- para min a prisão não é ruim.
advogado:
- você quer ficar na prisão para sempre.
Saimon Becker:
- aposto que eles nunca testaram prisão perpetua para valer.
Advogado:
- pelo amor de deus me ajude aqui.
Saimon Becker:
- você não entende eu não tenho a sua visão de mundo.
Advogado:
- você é louco.
Saimon Becker:
- na prisão eu sou livre posso fazer o que quiser, e a unica coisa que eles me purnem é ficar um tempinho na solitário, o que para min isso é patético.
Advogado:
- o que você quer?

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10,11,12

segunda-feira, novembro 25, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:12

Matilda:
- o que quer que eu te trate com carinho como eles.
Charles deen:
- não.
Matilda:
- te trato mal por que eu posso, é direito de irmã.
Charles deen:
- engraçado.
Matilda:
- digo o contrário dessa sua atitude.
Charles deen:
- só disse que eu não quero este como pai.
Matilda:
- pare de ser uma criança mimada que achar que você deve escolher tudo.
charles deen:
- eu vou lar de novo.
Matilda:
- mas não vai não.
a matilda encosta no corpo de Charles faz ele tremer e o Charles caiu no chão inconsciênte.
no tribulas, tinha o juiz um velho careca, um adivogado cabelo arrumado, e curto, e a promotora cabelo logos e loiros e preso.
a no local para depor estava a ciêntista que descobriu primeiro o Saimon.
advogado:
- ola doutora?
ciêntista:
- eu sou Syndi.
advogado:
- Syndi por que mesmo você quer levar o meu cliente para estudos.
Syndi:
- nós poderemos estudar ele melhor no labóratôrio do que na prisão.
advogado:
- me diga a importância disso.
Syndi:
- se a gente neutralizar o que dá poder a ele, podemos expandilos no corpo de outras pessoas, assim a pessoa pode ficar poderosas.
Advogado:
- você estar querendo fazer um exército de "super-homens".
Syndi:
- não um exército.
advogado:
- me esclareçar.
Syndi:
- tendo uma civilização de super-humanos, podemos nos livrar de várias doênças.
Advogado:
- várias doênças ?
Syndi:
- quem sabe finalmente curar o cancêr.
Advogado:
- vocês ouviram senhoras e senhores do juri, deixe ele ir para o labôrátoria fazer os testes assim, qualquer membra da familia, que possa ter câncer pode ser curado.
Syndi:
- assim esperamos.
advogado:
- acabou as perguntas.
o advogado sentou e a promotora foi até ela.
Promotora:
- então você quer libertar um extrupador.
Advogado:
- protesto.
Juiz:
- promotora, não seja imprudente nos comentários.
promotora:
- me desculpe senhor meretisimo.
juiz:
- pode continuar.
Promotora:
- você tem certeza que isso pode trazer a cura ?

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10,11

sexta-feira, novembro 22, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:11

Charles deen:
- devia acabar com ele.
Matilda:
- você estar se esquecendo que não é só ele que você deve enfrentar.
Charles deen:
- estou ciênte disso.
Matilda:
- não você não estar.
Charles deen:
- estou mais ciênte do que eles.
Matilda:
- você foi enfrentar fanáticos que tem super poderes, em que parte dessse negocio todo você ficou consciênte de tudo.
Charles deen:
- quer dizer que estou menos ciênte do que estes loucos.
Matilda:
- pelo que estou vendo sim.
Charles deen:
- não enche.
matilda:
- você devia fazer que nem eu.
vejo umas pessoas que tem a camisa de "filhos da luz" se beijando na boca cada um homem e mulher.
Charles deen:
- todos que tem a camiseta "filhos da luz" são irmão não é?
Matilda:
- sim.
Charles deen:
- aqueles que estão se beijando são irmãos.
apontei para o que tinha a camiseta escrita.
matilda:
- sim.
Charles deen:
- estar falando sério.
Matilda:
- sim.
Charles deen:
- por que eles estão fazendo isso.
Matilda:
- no mundo deles seria uma maneira da nossa raça evoluida crescer.
Charles deen:
- isto é loucura demais.
Matilda:
- por que você acha que eu não estou nessa.
Charles deen:
- qual e o plano deles.
Matilda:
- se o Saimon não for fazer os testes, eles vão destruir tudo e liberta o nosso pai.
Charles deen:
- me recuso a chamar esse cara de meu pai.
Matilda:
- como eu falei você não estar se demonstrando uma pessoa consciênte.
Charles deen:
- não quero um estrupador como pai.
Matilda:
- prefere como deus!
Charles deen:
- não prefiro nada dele.
Matilda:
- pai e mãe a gente só é uma temos que aceitar, eles não são perfeitos.
Charles deen:
- você acha que eu devo aceitar isso?
Matilda:
- meu deus você parece uma criança.
Charles deen:
- por que você fica me maltratando assim.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09,10

quinta-feira, novembro 21, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:10

Matilda:
- você quer encontrar com o lider deles,e com um risco de briga.
Charles Deen:
- idai eu sei me defender.
Matilda:
- você estar se esquecendo que eles também tem super-poderes.
Charles deen:
- não me esqueci disso.
Matilda:
- enfrentar muitas pessoas com super-poderes é suícidio.
Charles deen:
- eu sei.
Matilda:
- é melhor ficar na sua que é melhor.
charles Deen:
- espero ter uma converça racional com ele.
Matilda:
- converça racional com um fanático!
Charles deen:
- ele não vai me matar.
Matilda:
- não contaria com isso.
Charles deen:
- só vou ter uma converça calma.
Matilda:
- como você estar do lado do que estão pensando direito e ser tão burro.
Charles deen:
- eu vou falar com ele.
Matilda:
- não faça isso.
fui até a pessoa que estava gritando auto parecendo der o lider, erá um cara com cabelo ráspado uma camisa branca escrito "filhos da luz" e ele estava vestindo uma calça jeans.
Charles deen:
- você é quem estar fazendo tudo isso?
a pessoa:
- sim.
Charles Deen:
- qual o seu nome?
a pessoa:
- douglas.
Charles Deen:
- eu sou Charles Deen e quero que você pare com isso.
Douglas:
- quem você pensa que é?
Charles Deen:
- um dos seus irmãos.
Douglas:
- então você é um dos "filhos da luz"?
Charles Deen:
- eu sou filho do tal Saimon mas não sou um filho da luz.
Douglas:
- você não ver ele é um deus.
Charles Deen:
- ele é um estrupador desgraçado.
Douglas:
- como você ousar?
o douglas dar um soco de Charles e o Charles é jogado na parede com a Força do soco, a Matilda chega perto do Charles.
Matilda:
- mandou bem!
Charles deen:
- cale a boca.
matilda:
- qual erá o seu plano apanhar até a morte.
o Charles se levanta.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08,09

quarta-feira, novembro 20, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:09

a mulher:
- ola irmão eu sou Matilda.
Charles Deen:
- eu sou Charles Deen.
nos comprimentamos.
Charles Deen:
- você concorda com eles.
Matilda:
- quero ver se você é filho dele mesmo.
ela se afasta o Charles vai atrás dela, ela fica com as duas palmas da mão aberta e apontando para o chão, e isso faz uma onda de choque, isso estava tremendo todo o Local charles caiu no chão.
Charles deen:
- o que?
Matilda:
- prove que você é filho dele.
Charles deen:
- por que eu tenho que provar.
Matilda:
- para eu confiar em você.
Charles encosta a mão no chão enquanto ele estar se levantando faz uma pequena torre de gelo do tamanho dele.
Matilda:
- lembra-se não se sinta especial, todos que se divem filhos da luz tem poderes.
Charles Deen:
- você diz que todos que são filhos dele tem super-poderes.
Matilda:
- exato.
Charles Deen:
- você tem certeza.
Matilda:
- você é o numero 200, e 200 foram o tanto de filhos que ele fez.
Charles Deen:
- por que eles querem liberta ele?
Matilda:
- pelo fato de termos super-poderes os outros ficam tratando ele como um deus.
Charles Deen:
- um homem com um ego grande, e ainda as pessoas chamarem ele de deus.
Matilda:
- ego-centricos não deveriam ter poderes, egocentrigo a pessoa já se acha imagine uma pessoa dessa com poderes só piorar a situação.
Charles deen:
- você sabe uma coisa que ele me disse?
Matilda:
- o que?
Charles deen:
- que ele erá a evolução.
Matilda:
- que convencido.
Chales deen:
- com a ajuda desse povo só vai piorar as coisas.
Matilda:
- concordo.
Charles Deen:
- vou até lá.
Matilda:
- o que você vai fazer?
Charles Deen:
- pedir para eles pararem desse negocio.
Matilda:
- estes são fanáticos, você não vai conseguir parar.
Charles deen:
- vou ter que falar com o lider deles.
Matilda:
- o maluco!
charles deen:
- o que foi?

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07,08

terça-feira, novembro 19, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:08

Charles Deen:
- vendo de quem eu adiquirir prefiro entregar eles para outras pessoas.
Dervelin:
- ual você é muito persimista.
Charles Deen:
- você acha!
Dervelin:
- você deveria olhar o lado bom da vida.
chales Deen:
- para min não existe lado bom nisso.
Dervelin:
- por que, qual é o seu super-poder.
Charles Deen:
- eu tenho o poder de congelar.
Dervelin:
- você deveria ficar feliz, por que não é um poder inútil.
Charles Deen:
- é de quem eu adiquirir este é o problema será que você estar me ouvindo.
Dervelin:
- eu queria ter um poder.
Charles Deen:
- qual?
Dervelin:
- seila, mas tomara que não seja inutíl, se tiver-se algo por ai como uma formula que estregar super-poderes eu tomava ela.
Charles Deen:
- se puder-se te engrava o meu poder.
Dervelin:
- olha cara esquece este problema todo e vai viver.
Charles Deen:
- gostaria que fosse tão fácil.
Dervelin:
- você não entende é fácil.
Charles Deen:
- por que eu deveria escutar você.
Dervelin:
- se divirta com o que tem se não você vai peder.
Charles Deen:
- por que você não desaparece.
Dervelin:
- eu tentei ajudar, eu vou para os meus amigos.
Charles Deen:
- certo.
Dervelin:
- se divita e use a sua habilidade para pegar garotas.
o Dervelin saiu de perto do Charles Deen.
charles deen:
- que cara chato, eu espero que aconteça um acidente com ele.
depois dessa converça irritante, voltei para casa, depois no outro dia eu fui para a prisão, e perto de lá tinha uma multidão, e tinha um cataz escrito"filhos da luz", cheguei perto de uma moça cabelos longos e loiros, com sobre-tudo de frio, por que estava nevando.
Charles Deen:
- o que estar havendo?
a mulher:
- são os filhos do Saimon querendo a liberade dele.
Charles Deen:
- isto é ridículo.
a mulher:
- eles acham que o nosso pai é um deus.
Charles Deen:
- voce disse "nosso"?
a mulher:
- eu sou filha dele.
charles Deen:
- também.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06,07

segunda-feira, novembro 18, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:07

Charles Deen:
- eu sempre queria ir para lá.
Dervelin:
- mas o que foi esta raiva.
Charles Deen:
- é que tem uma chance do meu pai sair da prisão, e pode ser minha culpa.
Dervelin:
- você não estar feliz que seu pai vai sair da cadeia?
charles Deen:
- o negocio que meu pai é um estuprador com complexo de deus.
Dervelin:
- por que este complexo?
Charles Deen:
- é que ele tem super-poderes.
Dervelin:
- e você não acha legal o fato dele ter super-poderes.
Charles deen:
- acharia se ele fosse outra pessoa.
Dervelin:
- mas como você disse que piorou tudo?
Charles Deen:
- é que eu fiz o mundo perceber isso.
Dervelin:
- que mancada.
Charles Deen:
- e você acha que eu sei disso.
Dervelin:
- qual é o poder dele?
Charles Deen:
- o que?
Dervelin:
- qual o poder que ele tem?
Charles Deen:
- o poder dele é de ser imortal.
Dervelin:
- este poder deve ser um saco para provar que é imortal.
Charles deen:
- e foi isso que eu fiz.
Dervelin:
- poderia ser pior.
charles Deen:
- como poderia ser pior?
Dervelin:
- ele poder ter o poder da super-força e sair da cadeia fácil.
Charles Deen:
- tem razão poderia ser pior.
Dervelin:
- como foi que ele conseguiu o poder?
Charles Deen:
- ele nasceu assim, eu acho?
Dervelin:
- ual, nascer com super poderes deve ser o máximo.
Charles Deen:
- pelo que eu acho ele só conseguiu este poder quando erá adolescente.
Dervelin:
- por que você acha isso?
Charles Deen:
- por que aconteceu a mesma coisa comigo.
Dervelin:
- ual que sortudo.
Charles Deen:
- eu não me considero com tanta sorte.
Dervelin:
- você tem uma coisa que todos gostaríamos de ter super-poderes.


olhe as outras partes:01,02,03,04,05,06

sexta-feira, novembro 15, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:06

Mãe:
- você sabe que ele me estrupou por que quiz.
Charles Deen:
- ele disse que não se arrepende e vocês deveriam ser glorificadas, por terem os filhos dele.
Mãe:
- mas quem este desgraçado pensar que é.
Charles Deen:
- DEUS.
mãe:
- só me faltava essa.
Charles Deen:
- eu sei.
mãe:
- é verdade que ele tem poderes.
o Chales faz uma bola de gelo aparecer e crescer na mão dele e joga a bola, ela tinha quebrado na hora.
Mãe:
- mas como...
Chales Deen:
- erá isso que eu queria saber "mas como".
Mãe:
- você descobriu?
Charles Deen:
- o desgraçado tem realmente poderes, e parece que este poderes podem ser passados de pai para filho.
mãe:
- eu não sabia que você tinha estes poderes.
charles Deen:
- eu não sabia até pouco tempo.
mãe:
- foi no dia que você foi ver o seu pai?
Charles Deen:
- não, eu descobrir isso a 6 meses atrás.
mãe:
- isto é uma coisa dele.
Charles deen:
- eu não queria ser em nada parecido com ele.
mãe:
- isto é uma coisa boa não uma maldição.
chales deen:
- mas foi por causa dos poderes dele que você foi estrupada.
Mãe:
- o que você disse?
Charles Deen:
- disse só por que ele teve estes poderes ele achou que erá obrigação dele espalhar o gênes dele pelo mundo.
Mãe:
- que desgraçado.
Charles Deen:
- se você me dar lisença eu vou sair daqui.
estava com muita raiva sair de casa peguei o carro, e fui para um bar mas próximo, fui bebendo várias cerveja.
Charles Deen:
- DROGA.
uma pessoa de cabelos longos e pretos com uma camisa de banda de Rock, se impresionou com a minha raiva.
pessoa:
- o que foi cara?
Charles Deen:
- acho que piorei tudo.
pessoa:
- o que foi?
Charles Deen:
- primeiro eu sou Charles Deen.
pessoa:
- sou Dervelin.
Charles Deen:
- noto que eu sôtaque é diferente.
Dervelin:
- é que eu sou do brasil, estou aqui de férias.

olhe as outras partes:01,02,03,04,05

quinta-feira, novembro 14, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:05

Charles Deen:
- tenha respeito quando falar delas por que uma delas é a minha mãe.
Saimon Becker:
- a sociedade tratou elas com burri-se.
Charles Deen:
- por que você diz isso?
Saimon Becker:
- por que a sociedade tratou elas como vítimas.
Charles Deen:
- mas são exatamente o que elas são.
Saimon Becker:
- por ter os meus filhos elas deveriam ser glorificadas.
Charles Deen:
- você é louco.
Saimon Becker:
- eu sou louco, elas é que foram loucas de não aceitar o filho de deus.
Charles Deen:
- você não é deus.
Saimon Becker:
- o que você veio fazer aqui colocar os assuntos em dia!
Chales Deen:
- como foi para você sabe que tinha super poderes?
Saimon Becker:
- por que você estar fazendo essa pergunta?
Chales Deen:
- você sabe curiosidade.
Saimon Becker:
- entendi tudo, você também é uma divindade.
Chales Deen:
- eu tenhos os poderes mas eu não sou uma divindade.
Saimon Becker:
- não seja tôlo filho, você tem poderes para os que descerderam dos macacos isto ja é grande coisa.
Charles Deen:
- pare de ficar menosprezando os outros.
Saimon Becker:
- PARAR DE MENOS PREZAR OS OUTROS, VOCÊ ESTAR BRINCANDO NÓS SOMOS A EVOLUÇÃO DOS MACACOS, NÓS NOS TORNAMOS DIVINDADE, EU MENOS PREZO POR QUE POSSO MENOS PREZADO, NA ESCALA EVOLUCIONÁRIA, EU SOU O PRÓXIMO NÍVEL DA ESPÉCIE HUMANA, EU SOU A EVOLUÇÃO.
Charles Deen:
- pare com isso.
Saimon Becker:
- estes normais não podem dizer aos deuse o que fazer, nós é quem dizermos a eles o que fazer.
Charles Deen:
- você não deus e mesmo que se fosse você não tem o direito de tratar os outros mal.
Saimon Becker:
- EU NÃO POSSO, DEUES PODEM FAZER O QUE QUISER.
chales Deen:
- pare de gritar.
Saimon Becker:
- você como eu é um deus, não tente por um segundo parecer que é igual á eles POR QUE VOCÊ NÃO É.
sair da prisão com raiva, dele tentava me acalmar no caminho, mas não conseguia, como deus deu para ele um poder, como ele pode fazer isso, fui até a casa da minha mãe, fui sentei na cadeira.
mãe:
- onde você filho?
Chales Deen:
- para a cadeia.
Mãe:
- não me diga que você foi visitar ele de novo.
Charles Deen:
- sim.
Mãe:
- por que você foi fazer isso?
Charles Deen:
- precisava de algumas respostas.

olhe as outras partes:01,02,03,04

quarta-feira, novembro 13, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:04

mãe:
- não podermos deixar este animal fica solto.
Charles Deen:
- antes ele era só um extrupador agora ele estar sendo tratádo como celebriadade.
mãe:
- o que podemos fazer?
Charles Deen:
- só podemos ir ao tribunal.
mãe:
- você pode ter certeza que eu vou.
Charles Deen:
- eu te ajudo.
mãe:
- este desgraçado é uma aberração da natureza.
Charles deen:
- não poderia concorda mais.
saiu por um tempo de perto dela vou para o meu quarto faço uma bola de gelo aparecer na minha mão, sei que tenho o poder de congelar, será eu uma aberração, vou para a prisão ter uma outra converça com ele, estava eu de frente a frente á ele.
Saimon Becker:
- ola filho.
Chales Deen:
- eu gostaria que você não me chamar-se de filho.
Saimon Becker:
- o que você não sente orgulho de min?
Charles Deen:
- como eu poderia ter orgulho de um pai estrupador.
Saimon Becker:
- por que você só ver o lado que estes primatas vêem.
Charles Deen:
- você não é superior a ninguém.
Saimon Becker:
- o meu poder de ser imortal diz o contrário.
Charles Deen:
- você tem poderes grandes coisas.
Saimon Becker:
- estou feliz por você ter vindo.
Charles Deen:
- por que você diz isso?
Saimon Beclker:
- por que aquela sua visita fez com que aquela ciêntista falar-se para os outros, e por isso vai haver o julgamento se eu posso ser um teste de estudos.
Charles Deen:
- aquilo foi um erro.
Saimon Becker:
- ao contrário meu filho foi um grande acerto.
Charles Deen:
- pare de me chamar de filho.
Saimon Becker:
- o que você não gostar do seu pai como uma divindade.
Charles Deen:
- você não vale nada.
Saimon Becker:
- muito pelo contrário.
Charles Deen:
- você é um estrupador e mais nada.
Saimon Becker:
- por que você acha que eu virei estrupador?
Charles Deen:
- eu não sei me diga.
Saimon Becker:
- naquela época eu já sabia que eu tinha poderes, ser imortal não é o meu unico super-poder também tem o fator que eu me curo muito rápido, percebendo que eu sou uma espécie de deus, não poderia deixar essa passar, eu tinha que ter filhos, só que as mulheres tôlas não queriam um filho meu.

olhe as outras partes:01,02,03

terça-feira, novembro 12, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:03

Saimon Becker:
- divindades como eu devem ser glorificadas e não presas.
Diretor:
- já falei que se você vinher-se com essas gracinhas te colocaria preso.
Saimon:
- me coloque, vai ser o que uns 40 anos, eu sou imortal o tempo só faz efeito nos outros!
Charles Deen:
- isto não pode estar acontecendo.
ciêntista:
- diretor você não percebe a importância dele.
Charles Deen:
- ele é um estuprador é isso que ele é.
Ciêntista:
- mas também é o primeiro ser humano com super poderes.
Saimon Becker:
- concordo com ela.
policial:
- CALE A BOCA.
Saimon Becker:
- não sou eu que estou dizendo.
Policial:
- não interessa.
Charles Deen:
- a primeira super pessoa com super poderes é um estrupador!
Diretor:
- isto é absurdo.
Ciêntista:
- você tem que deixar ele ser estudado.
Charles Deen:
- vocês não podem examinar ele.
Ciêntista:
- por que você não quer que examine o seu pai, quem sabe você tem o mesmo gêne que dar poder para outros.
Charkes Deen:
- não quero nada que seja presente dele.
Saimon Becker:
- você vai negar o presente de deus.
Charles Deen:
- você não é deus.
Saimon Becker:
- não mas sou quase.
2 anos depois o Charle estava comendo na casa da mãe e vem a noticia no jornal,
"primeiro ser humano com super poderes", depois vem uma pessoa na casa, o charles vai até ele e pegar uma folha dizendo.
"compareça no julgamento" ele oulhou o dia, a mãe chega perto.
Mãe:
- o que estar acontecendo?
Charles Deen:
- estão querendo liberta o seu estrupador.
mãe:
- por que querem fazer isso?
Charles Deen:
- por que ele é o primeiro ser humano com super poderes.
mãe:
- isto é absurdo.
Charles Deen
- parece que estão querendo liberar para estudos.
mãe:
- isso não pode acontecer.
mãe:
- este desgraçado é uma criatura.
Charles Deen:
- concordo.

olhe as outras partes:01,02

segunda-feira, novembro 11, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:02

fui até a diretoria e falei com diretor de lá, ele erá um velho que usava uma roupa formal.
Charles Deen:
- oi eu sou Charles Deen, queria vocês me apresentar-se o Saimom Becker, e vocês não me apresentaram ele.
diretor:
- o que?
um policial chegou trazendo a folha de aquivos.
policial:
- mas estar aqui, nos aquivos que ele é Saimon Becker.
Charles Deen:
- o Saimon Becker é o meu pai, aquele que vocês me apresentaram provavelmente tem a mesma idade que eu.
eles foram ver o aquivo e o video, e mostrou que a foto e a Cara de Saimon Becker, eram iguais.
Diretor:
- mas aqui estar mostrando que é ele.
Charles Deen:
- olhe para ele, este cara tem cara de ter 40 anos.
diretor:
- você tem razão vou ver o que estar acontecendo.
eles estavam na ala no hospital e pegaram uma gota de sangue.
Saimon Becker:
- por que vocês acham tão difícil de acreditar que eu sou Saimon.
Diretor:
- por que de acordo com os aquivos você teria 48 anos e dá para ver que o senhor tem 20 anos.
Saimon:
- eu sabia que vocês iriam aceitar a verdade uma hora ou outra.
Charles Deen:
- do que você estar falando?
Saimon:
- que eu não descendo do macaco como vocês.
um dos policiais se irrita.
policial:
- CALE A BOCA SE NÃO VOCÊ VAI PARA A SOLITÁRIA.
Diretor:
- vocês dois se acalmen.
Saimon Becker:
- eu estou bastante calmo.
Diretor:
- mais uma gracinha dessa e você vai para a solitária.
depois de um tempo uma ciêntista chega.
ciêntista:
- mostra nos aquivos de Dna do Saimon de 20 anos e esse atual e mostra que são as mesmas pessoas.
pego o resultado não acreditando nele.
Saimon Becker:
- você se convenceu meu filho.
Charles Deen:
- como você pode ser meu pai.
o diretor pega a folha.
Diretor:
- eu tambem não acredito nisso.
Saimon Becker:
- como eu falei eu não descendo dos macacos eu descendo de deus.
Diretor:
- não pode ser.
o Saimon fica com o Sorriso no rosto.
Saimon Becker:
- poisé como vocês notaram eu sou imortal.
Ciêntista:
- diretor você sabe o quanto isto é importante na comunidade ciêntifica.
Diretor:
- não posso deixar que ele seja motivo de estudo.
que ele seja motivo de estudo.
Saimon Becker:
- deixa eu ser motivo de estudo.
Diretor:
- não posso.

olhe as outras partes:01

sexta-feira, novembro 08, 2013

EU SOU A EVOLUÇÃO :parte:01

eu sou charles deen, por toda a minha vida tentei saber quem erá o meu pai, se ele erá uma boa pessoa descidir falar com a minha mãe tenho 20 anos eu posso aguentar qualquer noticia.
o Chatles Deen tem cabelos curtos olhos azuis, ele estava usando um sobre-tudo preto, calça marrom, e camisa social preta.
ele foi até a mãe dele, ela estava usando calça jeans preta, uma camisa decotada vermelha.
Charles Deen:
- ola mãe.
mãe:
- oi filho tudo bem?
Charles Deen:
- mãe quem é o meu pai?
mãe:
- estava esperando você pergunta isso, se senta por favor.
o Charles deen sentou em uma cadeira que estava ao lado de mesas redontas típicas de cozinha.
Charles Deen:
- quem é ele?
mãe:
- ele é Saimon Becker, um estuprador.
Charles deen:
- o que?
mãe:
- seu pai é Saimon Becker o estuprador, ele estrupo mais de 200 mulheres eu inclusa.
Charles Deen:
- enquanto tempo foi que começou essa onda de estrupos.
mãe:
- num periodo de 6 meses.
Charles Deen:
- você estar querendo me dizer que num periodo de 6 meses ele estuprou 200 mulheres?
mãe:
- o negocio é que ele erá incansável, ele não fazia um estupro por noite comentia vários.
Charles Deen:
- eu acho difícil de acreditar.
mãe:
- por mais que seja dificíl de acreditar é a mais pura verdade, e em todas as mulheres que ele engravidou fez filhos.
Charles Deen:
- você estar dizendo que eu tenhos irmãos e irmãs.
mãe:
- sim.
fiquei um tempo tentando acreditar nisso, eu vi o meu carro lá fora antes de sair de casa perguntei para ela onde ele estava, ela tinha recusado de inicio mas depois
aceitou peguei a chave e fui, depois de um tempinho escultando musica cheguei na prisão fui revista e disse a eles que queria falar com Saimon Becker, sentei numa cadeira, na frente tinha um vidro e o telefone do meu lado, e senta na minha frente um jovem que aparecetar ter a minha idade com cabelo ráspado, e olhos pretos, peguei o telefone, e ele também fez a mesma coisa.
Charles Deen:
- você é Saimon Becker.
Saimon Becker:
- sim.
Charles Deen:
- você deve ser filho dele.
Saimon Becker:
- eu sou o próprio.
Charles Deen:
- que a 20 anos atrás estrupou 200 mulheres.
Saimon Becker:
- você quer meu autografo?
Charles Deen:
- você não pode ser ele.
Saimon Becker:
- por que você diz que eu não sou ele.
Charles Deen:
- por que ele é meu pai, e você aposto que tem a minha idade.
Saimon Becker:
- eu tenho 48 anos.
Charles Deen:
- você tem 20 anos apróximado você não pode ser mais velho.
Saimon Becker:
- acredite no que quiser.

quinta-feira, novembro 07, 2013

Jogo da sobrevivência: parte:final

O Alan ficou batendo no chão de raiva, e estava chorando, isso ficou por um tempo, ele olhou as cervejas, e diz"bem já que eu vou morrer", ele pega uma caixa e enche de cervejas e diz"você vampiros só bebem sangue ou também bebem uma cerveja", o Lakam olha para a caixa e diz"nós também bebemos cervejas", o Alan diz"então tomem elas, não quero fica bebendo sozinho", o Lakam diz"ok".
Os vampiros ficaram bebendo cerveja, eles não paravam de tomar, depois o tempo passa e todos os vampiros estavam dormindo no chão, e a luz do sol chegou a até eles, e todos eles estavam queimando, eles acordaram com a dor, depois todos viraram cinzas, o Alan não acreditou no que viu, ele limpou os olhos, e diz"eu venci", depois estava chorando e diz"eu venci, eu venci, eu venci....

Fim.

veja a parte:01,02,03

quarta-feira, novembro 06, 2013

Jogo da sobrevivência: parte:03

Felipe preocupado com a namorada diz"tenho certeza que ele só falou isso para nos assustar, a Maddu chorando diz"sim, não confiem neles", um tempo passa e a marca da mordida vai ficando escura,Julia diz"temos que levar ela para o hospital", Roberto diz"como o único jeito de sairmos dessas vivos será se nós matarmos todos eles?".
Alan fica olhando para fora e diz"Eles não devem ser tão difíceis de matar", eles vem os vampiros se movimentando de um lado para o outro muito rápido, ele diz"bem não podermos fica aqui sem fazer nada ele disse que esse jogo só acabar quando um dos lados morrer completamente, se nós ficarmos só na defensiva vamos acabar pirando", Roberto diz"eu fico imaginando o que os outros fizeram de errado que não sobreviveram a esse jogo doentio".
A Maddu dar um grito, e começam a crescer os dentes de vampiros dela, ela tenta atacar o Felipe, mas todo mundo segura, depois o Felipe ajuda a segurar ela,Felipe diz"o que devemos fazer?",Alan diz"devemos matar ela", Felipe diz"seu filho da pulta, você esta falando da minha namorada", Alan diz"OLHE PARA ELA! é tarde demais ela é um monstro como eles, ela já não é mais sua namorada", a Julia diz"alguém faça alguma coisa eu não estou conseguindo segurar ela", O Alan pega a estaca e diz"me desculpe amiga", ele enfia a estaca no coração dela, ela vira cinzas, o Felipe fica no chão chorando, eles todos ficam parados em silêncio, lamentando a morte da amiga.
O Felipe pega a estaca e sai da casa, ele foi com o sentimento de raiva, um vampiro chega perto dele, ele enfia a estaca no coração dele, ele vira cinza, dois vampiros vão até o Felipe e mordem ele, o Felipe ainda consegue enfia uma estaca de madeira em um deles, transformando outro em cinza, o Lakam também mordeu ele.
Depois de um tempo o Felipe também se torna um vampiro, ele vai até a casa, o Alan, Roberto e a Julia ficam nos fundos da casa, o Felipe vai entrando na casa, ele estava sendo queimado, estava ficando louco, até que ele finalmente morreu,Roberto diz"mas o que foi que aconteceu", Lakam diz"Pois é se uma pessoa é transformada na casa não precisa do convite, mas se ele se transforma fora da casa, ele precisa do convite, nós não sabermos de do por que do convite, mas é uma coisa que precisamos se entrarmos em uma casa forçadamente sem um convite, nós morrermos em chamas, ele erá um vampiro novato não sabia da importância que isso realmente é".
Alan diz"o que acha de nós três enfrentarmos aqueles três?", o Roberto diz"eu adoraria isso, mas não termos tanta coisa de madeira para fazer uma estaca", o Alan diz"que tal quando amanhecer compramos tudo que é de madeira, e quando for de noite, quando eles vinhe nós mataremos todos eles", Julia fala"me parece uma boa ideia, isso se sobrevivermos até de manhã".
Tinha um vampiro na janela, outro na outra o Lakam, o Roberto foi tenta ataca o Lakam com a escada de madeira, mas o Lakam segura no braço e joga ele para fora de casa, a Julia desesperada foi em direção ao Roberto, mas ela se distraiu e saiu de casa, um vampiro atacou ela, outro foi atacou, depois de um tempo os dois se transformaram em vampiros, roberto foi em direção a Julia, os dois se beijaram por um tempo, depois ele enfia a estaca no coração dela, depois ele enfia a estaca no próprio coração os dois foram transformados em cinzas.
Alan grita"NÃAAAAAAOOOOOO" ele caiu no chão chorando, o Lakam estava feliz na porta e diz"bem do meu lado tem eu e mais dois e do seu só tem você".

Continua...

veja a parte:01,02

terça-feira, novembro 05, 2013

Jogo da sobrevivência: parte:02

Roberto estava com pressa e diz"temos que sair rápido não queremos saber como é esse tal jogo da sobrevivência", a Julia responde"o Roberto tem razão devemos sair daqui o mais rápido possível", o Alan olha para a mulher morta e diz" talvez já seja tarde demais, veja essa mulher se matou por alguma razão talvez a razão seja que já é tarde demais".
Roberto entra na casa e diz"peguem as suas coisas e vamos sair daqui o mais rápido possível", todos entram na casa e todos estão arrumando as suas coisas, já é de noite, quando eles vão sair tem uma 6 pessoas fora da casa uma tinha cabelo raspado, usava camisa preta e calça preta, ele estava na porta, o Roberto diz"de onde vocês veio", a pessoa que estava na porta diz"eu estou interessado em jogar um jogo contra vocês, aceitam", Roberto diz"esse jogo seria o "jogo da sobrevivência", se for não estamos interessados".
A pessoa e as outras mostraram os dentes de vampiros e olhos vermelhos e diz"eu sou Lakam, o criador desse jogo, e sinto informa que você não tem muita escolha, você na verdade já estão jogando, o jogo é simples, o jogo não para até que um dos lados esteja morto".
Felipe diz"o raios são vocês", Lakam responde"nós somos vampiros e nós ficamos com tédio muito fácil, a só queria lhes contar, que nós não podermos entrar na sua casa sem ser convidado", Roberto diz"por que você disse isso você poderia nos matar facilmente", Lakam diz"bem é exatamente esse o problema, eu não quero nada fácil, porque se não teria graça", a Maddu diz"isso é diversão para vocês",Lakam responde"exatamente".
Os outro 5 vampiros seguram a mulher e começam a se alimentar da mulher, o Lakam diz"ainda bem que vocês não saíram daqui no carro, por que não teríamos problemas em matar todos vocês", o Roberto diz"aquela mulher quantos eram do grupo dela?", Lakam responde"eles começaram com 5", a Maddu"você mataram todos os outros", o Lakam dar uma risada e diz"essa é a melhor parte pelo menos para nós, nenhum de nós realmente matar vocês, nós apenas transformamos vocês em vampiros, é que é muito bom ver um amigo tentar matar outro, especialmente se eles se conhecem a anos, ou namorados, amigos ou amigas, namorado ou namorada, todos são divertidos de mais".
Maddu diz"você é um monstro", o Lakam diz"eu sou um vampiro eu devo ser um monstro", uma das pessoas, estava na porta ficava mostrando os dentes de vampiro, o Alan chega perto e enfia a estaca de madeira no vampiro, o vampiro vira carvão, o Lakam diz"que jogos comecem".
O Alan olha para mão com estava de madeira e diz"não é o que estaca de madeira realmente funciona", o Felipe diz"por que você tinha pegue a estaca de madeira que aquela mulher usou para se matar?", o Alan diz" eu vi que ela estava segurando essa estaca de madeira com muita firmeza, provavelmente era algo importante, talvez algo para a própria segurança, e como o Roberto falou algo estava vindo aqui nos atacar, então deduzi que seja lá o que for que esteja vindo, essa estaca de madeira iria nos proteger".
A Maddu estava chocada, e um dos vampiros pegou ela pelo cabelo, por que ela estava muito perto da janela, e quando vampiro puxou ele mordeu o pescoço, depois saiu de perto dela, o Felipe a segura, o Felipe diz"desgraçados", todos chegam perto dela, a Julia pergunta"você esta bem?", a Maddu com raiva responde"não PORRA acabei de ser mordida", o Alan diz"não se preocupe só uma mordida não o torna você vampiro", o Lakam diz"eu não sei o tipo de coisa que você estão vendo, mais uma mordida nossa transforma vocês em vampiros", Felipe diz"ele esta mentindo só pode estar".

veja a parte:01

segunda-feira, novembro 04, 2013

Jogo da sobrevivência: parte:01

Em carro tinha Roberto, Julia os dois são loiros usam roubas sociais, outro era Maddu e Felipe ambos tem cabelos pretos, e no carro tinha o Alan uma pessoa com barba grande, chinelo, calça marrom, todos eles estavam num carro grande cinza, todos eles estavam indo para um pequena casa do interior, que era da família do Roberto.
Quando todos eles chegaram lá, ligaram o som do carro, todos eles prepararam umas redes, a Julia diz"faz tempo que queria vim aqui de novo", Roberto fala"como a minha família não estava querendo vim aqui este ano, então pensei que esse seria um bom lugar para curtir com os amigos e a minha namorada".
Eles viram que a geladeira estava funcionando, todos eles colocaram as cervejas na geladeira, o Felipe estava segurando uma cerveja estava indo em direção a Maddu, entregou a cerveja e diz"você esta gostando dessa viagem", a Maddu diz"estou gostando de finalmente tirar um pouco de férias do meu trabalho".
O Alan foi se deitar em uma rede, o Roberto chega perto dele e diz"te falei que esse é um bom lugar para se tirar férias", o Alan diz"concordo".
Todos eles vem uma pessoa andando, era uma mulher ela estava coberta de sangue, estava carregando uma estaca de madeira, ela estava andando em estado de choque, o Alan vai até ela, a Julia diz"não vá até ela esta maluco", ele chegou perto dela e ele diz"você esta bem?", tudo que ela ficava dizendo era"jogo da sobrevivência".
O Felipe chega perto do Alan e diz"cuidado com ela, vai que é uma maluca assassina", Alan fica olhando ela e diz"você tem razão o sangue não parece ser dela", a Maddu diz"acho que deveríamos chamar a policia", Alan diz"ela fica repetindo "jogo da sobrevivência", seja lá o que for isso, tenho certeza que não é bom.
Roberto diz"Será que ela quer que lutemos com ela até a morte, se for isso eu não quero isso", a Maddu estava assustada"acho que deveríamos chamar a policia", o Roberto fala"o telefone não funciona, mas vou para as outras casas daqui de perto, vejo se consigo um telefonema", todos concordaram, ele foi embora todos ficaram olhando a mulher, ela só ficava parada.
Depois de um tempo o Roberto chega rápido no local, ele diz a todos"temos que sair daqui o mais rápido possível", a Julia diz"o que você quer diz com isso? o que foi que aconteceu?", ele diz"eu não sei direito mas todas as casas estavam estavam manchadas de sangue", Felipe diz"essa mulher causou tudo isso?", Roberto diz"não acho alem de não haver vestígios, existem muitas marcas de tiro fora da casa, Não importa o quão louco ela seja acho que ela não conseguiria fazer todo esse estrago".
O Alan diz"ela fica repetindo "jogo da sobrevivência" não para de dizer isso, estarmos todos achando que ela é a unica sobrevivente desse jogo, mas a grande questão é se não for a unica sobrevivente", a mulher olha para cima, ela dar um grito e enfia a estaca no próprio pescoço, ela cai morta no chão todos ficam assustado, a Maddu foi para perto dela e diz"por que ela fez isso?"
Felipe diz"você ao menos chamou a policia?", Roberto responde"não, porque nas outras casas também vi carros da policia, e alguns estava com as portas amaçadas", a Maddu estava chorando, o Felipe abraçou ela, a Maddu diz"por que ela se matou", Alan olha para o lado e diz"será que o motivo dela ter se matado seja por que esta anoitecendo", Felipe diz"por que ela se mataria só por que esta anoitecendo".

continua...

sexta-feira, novembro 01, 2013

O atirador heroi

Um soldado chamado Rouberto ians, ele estava se arrumando para ir para a base o que ele era especializado em sniper, ele uma vez tinha perdido o irmão, quando um assaltante veio para o irmão dele, e deu errado e o assaltante deu um tiro nele, ele anda praticando os tiros como se estiver-se mirando no assaltante.
Quando ele já estava arrumado para ir na base, ele é um afro-americano com cabeça raspada, quando estava indo ele esculto um barulho estranho ele olha para a fora da janela e ver 5 assaltantes estava fazendo da loja de conveniência e eles estavam fazendo todos os outros de reféns, ele com a mira do sniper conseguia ver todos os assaltantes, ele chegou a reconhecer um deles, era o assassino do irmão.
Ele sábia que um deveria esperar pela policia, mas como reconheceu um deles e sabe que um tem tendência homicidas sabia que teria que fazer alguma coisa ou todos morreriam, estava vendo onde os assaltantes estavam sábia que estava conseguindo ver todos, e estava vendo o assassino do irmão gritando era agora ou nunca.
Ele deu um tiro na cabeça do assassino do irmão, depois outro tiro no assaltante que estava perto do caixa, outro tiro no que estava ameaçando os reféns, e deu outro tiro que acertou as cabeças de dois assaltantes que estavam muito perto um do outro, depois de um tempo o Rouberto ians tinha ido a julgamento por isso mais depois foi inocentado e ele ficou conhecido com o herói da brasil.